quinta-feira, agosto 09, 2007

ESBOÇO de um AMOR

estendi

(foto de BlueShell)

Estendi para ti meus braços
E senti –te em mim...

Como quem num belo sonho
Desenha na tela os traços
Da perfeição...

E a vontade de te ter, então...
Foi maior que o saber que não
Poderias ser só meu...

Leviana, eu....que ousei crer
No poder do Querer!

9 comentários:

Klatuu o embuçado disse...

Tanto «er/er»
até tira
o gosto de ler.

Carreira disse...

Ol�!
Informo tamb�m que vivo muito perto de si, numa aldeia chamada Aviuges, a 12 km de Vuseu.
Cumprimentos,
Carreira

Paula Raposo disse...

Foto e palavras muito bonitas! Beijos.

Arion disse...

Essa crença na querença é a morte da criença. Perdoa a cacofonia, mas não resisti.

margusta disse...

Querida Blue,
..passei para matar saudades...

AMEI o teu poema!

Um beijo Blue..com o cheiro do meu mar...

Nilson Barcelli disse...

Leviana, tu?
Não me parece, mas tu é que sabes...
Acho-te mais pró lado de ingrata. Lisgas-me tão pouco...
Brincadeira, claro.
Bom fim de semana, beijinhos.

PS: hoje descobri que já nos conhecemos dos blogues há mais de 3 anos... é obra...

Bruno António disse...

Back!

Bjinho Grande!!!

=)))

marta disse...

Acontece a muito boa gente!

Aprendemos depressa, porque há um desgaste imenso.
A espera é sempre muito difícil.

Beijinho

cõllybry disse...

De leviano nada tem, apenas o amor de querer...Se viver é culpa,não te culpes por amar...

Doce beijo