quarta-feira, setembro 09, 2009

Tua estrela, amor!

emcasa

(foto de BlueShell)


Quando o sol brilha não se vêem as estrelas…
Mas elas estão lá no firmamento…
Assim é, amor meu, quando estás longe de mim:
- Estou aqui, estarei aqui sempre, por ti e para ti…
à tua espera!

Que cesse o Tempo…E não nos afronte!
Vozes se levantem…maliciosas
- Não creias nelas …são mentirosas!

Crê que te espero num presente sofrido…
Vem, meu amado…Vem meu querido!


( Poema dedicado a ti)

8 comentários:

Cöllybry disse...

Olá,é sempre um prazer a Tua visita...

Mesmo que o físico esteja longe o amor bate forte no coração...Que o vento Lhe sussurre e o traga de volta...

OlharIndiscreto...A curiosidade

Giovana disse...

A primeira estrofe lembrou uma reflexão:

"Se de noite choras pelo sol, tuas lágrimas impedirão que vejas as estrelas".

Beijos!

Zé Miguel Gomes disse...

Essas casas... Essas casas vazias onde moro...

entremares disse...

Lamentos?
Saudades?
Pedidos ao vento?

Talvez um pouco de tudo...

Pitanga Doce disse...

Espero que ele tenha lido o poema já que lhe foi dedicado.

Sabes, tenho saudades do tempo em que entrava aqui e ouvia música.

Sei-te de Cor ou When You Kiss Me (esta principalmente)

Associei estas duas melodias a ti, mas isso faz taanto tempo!

boa tarde, Blue Shell

DE-PROPOSITO disse...

'Quando o sol brilha, não se vêem estrelas'
--------
No entanto elas (as estrelas) estão lá.
------------
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

AnaMar (pseudónimo) disse...

Um poema sincero lindo , a que ele não ficará indiferente.

Há tanto que não vinha aqui.
Bjs

Å®t Øf £övë disse...

BlueShell,
Uma linda dedicatória de amor, como só tu serias capaz de fazer.
Bjs.