sábado, fevereiro 25, 2012

De madrugada no olhar...

casa2

(Foto de BlueShell)


Nesse tempo eu tinha todas as certezas!
Detinha todas as verdades…sabia de cor todas
As cores do amanhecer…

 Nesse tempo havia em mim toda a ingenuidade
Havia o acreditar, havia o crer…
Eu guardava em mim todas as estações do ano,
Todas as giestas e pinhais, todas as festas e arraiais…

 Nesse tempo eu tinha em mim dias e noites
Prenhes de ilusão…e as pessoas eram gente …
Obreiros, com a madrugada no olhar
E a enxada a desbravar o nada…
Gente que cantava e ria em cada desfolhada, gente
Que queria o viver-chão da eternidade contida
 Numa idade de cheiro a rosmaninho…e de coragem.

 Gente que deixava os passos firmes pela casa,
Hoje abandonada…quase proscrita…quase miragem….

 Nesse tempo, à mesa, havia o pão, o caldo, a fé…
Uma lareira farta em brasas e calor…
E risos cansados de mãos calejadas, porém, plenas de amor.

casa1

(Foto de BlueShell)



Hoje não tenho …nem certezas, nem verdades …
Tenho em mim  
O silêncio do meu olhar, lento, a percorrer o Tempo!
 Hoje sei a cor das janelas cerradas,
 sem Sol, sem LUZ… sem mim…
Hoje, os prados e lameiros, não conhecem senão as árvores despidas,
Estéreis, sem fruto….
E há dor…há pesar!
Mas dos que partiram,
Conservo ainda a memória, o ideal e as saudades
E preservo deles esse legado:
O existir ainda um amanhã p’lo qual lutar!

105 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

um dos teus melhores trabalhos que li até hoje.

as fotos, como sempre, excelentes.

obrigada pela partilha.

um bom fim de semana.

um beij

✿ chica disse...

Espetacular!!!Linda, com o coração em cada palavra e verso!parabéns! beijos,chica

Mariazita disse...

Simplesmente maravilhoso!
Com ALTA qualidade!
E as fotos são lindas. Gostava de ter uma casa assim, num sítio desses...

Bom fim de semana. Beijinhos

Sandra disse...

a wonderful old home, i really like old homes the older the better. beautiful photos and I agree with the others a beautiful poem also

Marly Bastos disse...

Blue,
A partir da foto tudo encanta! Um poema cheio do poeta, um refletir desde a infância até agora. Lindo querida, creio que o melhor que li aqui, pq esse fala da infância e das despreocupações que ela tem e da vida adulta onde as perdas vão deixando uma tristeza latente em nossa alma.
Parabéns!
Beijokas doces.

TexWisGirl disse...

i do hope that home is still loved. but from your prose, it sounds like it may be in the past.

Will disse...

Perfeita sincronia poética entre o ontem, o hoje e o amanhã.

Lindo de mais...

Um abç!

Alê disse...

As certezas, costumam cair ao chão, frente ao futuro,

Observador disse...

Blue

É a esse futuro que deverás agarrar-te.

Beijinho

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Existe um sempre mais e mais, a esperança morre??? Se sim, deve ser a última...
O local da foto não me é estranho, ou estou enganado, mas não chego lá!

PS-No Santuário aqui, só não era permitido fotos no decorrer das celebrações, fora disso, era permitido. E podia ter avisado, quem sabe eu estivesse por aqui...

Bj e bom domingo

Francisco disse...

Também já pensei outrora assim :)

beijinho muito grande

mfc disse...

Uma nostalgia linda e ao mesmo tempo doída de uns tempos em que os sorrisos eram fartos e em que o horizonte era sempre lindo!
Parabéns por esta poesia e muitos beijinhos para a Poetisa... linda!

Jorge Pimenta disse...

o homem e o tempo, nesta dualidade de tantos sossegos e inquietações:
há sempre um tempo. quando nos escapa, ainda sobra o tempo. haja mãos, força e coragem de o agarrar.

beijinho, querida amiga!

Flor de Jasmim disse...

Quando pensamos saber todas as verdades vem a vida e...e...
Continua Blue a conservar a memória e as saudades, que apenas se sentem do bom.
E vive, vive intensamente um dia de cada vez, afinal nada dá para ir mais além.

Beijinho e uma flor

Mariangela disse...

Oi Blue!
Que linda postagem!
Mas a vida é assim, o que passou deixou muitas saudades.
Nos resta agora, coragem e esperança para um futuro melhor!
Um ótimo final de semana!
Beijo
Mariangela

lino disse...

Belo texto!
Beijinho

JUAN FUENTES disse...

Amiga Isabel.Eres una profesora,pero un poco poeta,sus sencibilidades
salen en todos tus escritos,tu amor a la cultura está siempre presente.
Este andaluz te desea lo mejor.
Un fuerte abrazo

Mona Lisa disse...

Um poema lindo, suave, terno,sensível, pleno de nostalgia de um tempo onde os sorrisos eram uma constante.

Belíssimas fotos!

Beijos.

Ginny disse...

This is a very haunting poem, is this your childhood house?? Is it abandoned now and has fallen into disrepair?

Lucia Luz disse...

Minha amiga querida, ficam as esperanças, os aprendizados e as doces e amorosas lembranças.
Tudo tão intenso, tão real.
Beijinhos e se precisar segure na minha mão.
Beijinhos

Lucia

elvira carvalho disse...

A vida é uma luta constante amiga. Sempre digo que as saudades são as nossas melhores amigas. Acompanham-nos desde que tomamos conhecimento das coisas até à hora da partida para a derradeira viagem.
Um abraço e um bom Domingo

Kathy disse...

What a beautiful old estate!

Art disse...

Amazing picture and words!

Gaja Maria disse...

lindo!

George disse...

This is a marvelous poem -- so full of images and meanings. The photos of the house illustrate it beautifully.

Giovanna disse...

linda mensagem

sempre existira o tempo, a saudade, um novo espaço a ser alcançado, uma renovação... o que ficou será apenas um tempo na memória....

Abraços e um lindo fim de semana pra ti
Giovanna

Chatty Crone disse...

I really enjoyed this. Hope you have a wonderful weekend. sandie

Rick disse...

Nostalgic images, Isabel - fitting for your poem.

I wish you a peace-full weekend.

Antônio Lídio Gomes disse...

Good Morning!
beijos, beijos.

oteador disse...

acercarse a entornos como ese cuando se vivieron en otros tiempos genera un sinfin de emociones y reflexiones; todo parecia feliz quiza por ser muy jovenes, pero tambien por las certezas y el calor, que aunque humilde, hoy ni jovenes ni adultos tienen.

acácia rubra disse...

COMO GOSTAVA DE TER SIDO EU A ESCREVER ISTO!

Lindo, emotivo. A Vida e Nós, frutos do Tempo...

Beijo

GarçaReal disse...

Infelizmente nos tempos que correm, já se vai sentido a falta de sol a inundar a alma e a saudade de tempos em que tudo parecia fluír com bastante mais facilidade e se via fàcilamente o sorriso nos rostos de quem labutava ( coisa que hoje não há)

Esperemos pois que o sonho do futuro risonho se concretize.

Gostei imenso

Bom domingo

Bjgrande do Lago

Simone MartinS2 disse...

Bom Dia!!
"Nesse tempo havia em mim toda a ingenuidade
Havia o acreditar, havia o crer…"
Um tempo em que eu acreditava nas meias verdades, pura e ingenua..."
Bjinhos magicos e bom domingo!

Doug Hickok disse...

A photograph of wonderful character, inspiring the imagination :^)

SOL da Esteva disse...

Blue

Um Poema/Tema de encanto e de verdades.
Consegues a Mensagem primeira, fundamental: as Raízes.
"(...)Conservo ainda a memória, o ideal e as saudades
E preservo deles esse legado:
O existir ainda um amanhã p’lo qual lutar!"

Beijos

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Mena disse...

Lindo poema, adorei!

Bj

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Lindas palavras.
Hoje a única certeza
que tenho,
é que o tempo
nos tira todas
as certezas,
e nos joga sem barco
no oceano da dúvida.


Que sempre existam
sonhos a habitar teu coração.

Cleide A. B. Yamamoto disse...

Doces lembranças todas guardadas em rico relicário, dando-te belas inspirações como essa que acabo de ler. Linda semana pra ti, de muita luz e poesia. beijo

rosa-branca disse...

Um poema tão cheio de verdades que até dói. É claro...resta-nos lutar...mais e mais... Beijos com carinho

Leonice disse...

Que poema mais lindo Blue, quanta sensibilidade!! E que bela imagem.
Um grande abraço minha querida e muita paz!

eileeninmd disse...

A lovely poem and the old house is beautiful. Is it true what they say home is where the heart is? I wish you a happy week ahead.

aflores disse...

Certezas e incertezas da vida, tal e qual como ela é.

Hoje eu sei, amanhã... quem sabe?

Tudo de bom.

Mar Arável disse...

Sem verdades absolutas nem certezas

mas fortes convicções

eis o caminho dos pássaros

Fê-blue bird disse...

Minha amiga, deixaste-me com lágrimas nos olhos pois revi-me neste teu maravilhoso poema.
O final é simplesmente perfeito e inspirador:

"O existir ainda um amanhã p’lo qual lutar! "

LUTAREMOS!

beijinhos

Aleatoriamente disse...

Sabe moça? Fiquei sensibilidade com esse texto.
Ele profundo, lindo, dorido e cheio de uma luz interior maravilhosa.

Beijokas linda moça.

O Árabe disse...

Belas fotos, minha amiga. E que belo texto! Boa semana, fica bem.

Sonhadora disse...

Minha querida

São essas doces lembranças que nos ajudam tantas vezes nos momentos menos bons na vida.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Luar disse...

Os que partem continuam amanhã e todos os dias a morar no nosso coração. Vivem connosco, em nós! Beijinho

Zé Povinho disse...

Quando somos crianças há a ingenuidade, o sonho, depois crescemos e vêem as alegrias e as tristezas vem a realidade, mas em alguns fica ainda a força de batalhar por um futuro melhor...
Abraço do Zé

Agulheta disse...

BlueShel. A beleza do texto de mãos e pés que habitaram na terra com sonhos,saberes alegrias e vão caminhando ao longo da estrada da vida até chegar ao fim.
Beijinho e tudo de bom

Kim disse...

Blue
A tua força lavrará os campos das incertezas, das dúvidas, dos temores, da fé.
As árvores estéreis, sem frutos, esperam ansiosamente que as janelas cerradas se abram de mansinho e delas desponte a luz que tem faltado.
um beijinho para ti

Parole disse...

A dúvida descansa na certeza, mas é uma questão de tempo para que ela recomece o ciclo novamente...

Beijos.

alegria de viver disse...

Olá querida

Obrigada.

Aqui é tudo lindo, os textos e as fotos.

Com alegria linda semana BJS.

Olinda Melo disse...

Querida Blue Shell

Há algum tempo que não te venho visitar.tive um acidente doméstico, quase cortava o dedo indicador direito.depois não tomei as devidas precauções e piorou. já está melhor mas ainda não consigo escrever ou teclar com ele.

Adorei este teu poema que fala de coisas que nos tocam o coração, do lar, da família, da simplicidade do dia-a-dia, da mesa posta, toda a gente à volta... e

há as recordações e o legado de muito amor e carinho.

Poema lindo!

Beijinhos

Olinda

São disse...

Quanto perdemos em certezas , ganhamos em sabedoria.

E que conserves sempre a esperança no dia que nasce!


Beijinhos, Isabel

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Blueshell!

Balanço de vida feito com sentimentos - operação a que todos nos entregamos de vez em quando.
O teu é exaustivo, muito bem ordenado, e também tocante - e é bom ler que acaba com saldo positivo.

Que por aí os ventos vão soprando de feição; um abraço amigo - fica bem!

Vitor

Olhos de mel disse...

Amei! Nossa quando carinho e nostalgia nessas palavras! Quanta emoção de um tempo, guardado no coração...
Lindo poema! Beijos

Joyful disse...

Beautiful, poignant poem. I think the pictures go with it quite well.

Nilson Barcelli disse...

Já te leio há uns 7 anos, praticamente desde o teu início. Não li tudo o que publicaste, mas quase... E posso afirmar que é um dos teus melhores poemas.
É um soberbo poema, na verdade.
Querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

Fernanda disse...

Fantástico

Poema e fotos, amiga Isabel.

Este teu poema traz à memória, de muitos de nós, a casa dos nossos avós, os que tiveram a ventura de nascer no campo, onde a vida era árdua mas nada faltava, sobretudo o calor humano e a união.

Obrigada por me teres levado à casa dos meus avós paternos.

Beijo doce

Smareis disse...

Maravilhoso poema , as imagens é muito bonita.

Depois de alguns dias ausente, estou de volta tentando colocar tudo em dia.
Ja estava com saudades de passar aqui.
Beijos grande!

BRANCAMAR disse...

Muito bonito o teu poema.
Revi-me muito nele, embora nãp me considere saudosista, mas acho que há toda uma geração ou várias gerações que se reveem nestes valores, que vemos tantas vezes perdidos e pelos quais temos que lutar, para que alguns dos nossos filhos que ainda os conservam não se sintam como dinossauros neste mundo de atropelos.

Beijos para ti.
Branca

titi disse...

Blue que lindo...não temos certeza de muitas coisas..as certezas se perdem no dia a dia...e o bom é sabermos entregar as nossas certezas ao tempo..
muitos beijos e tudo de bom..
titi

Maria disse...

Tremendamente belo este teu poema. Como belo é o voo das aves. Ou um por de sol que volta no clarear de um novo dia.
Arrepio de pele em mim...

Beijos.
(e fico em silêncio)

Bob Bushell disse...

Brilliant the old house, and the poem, is that you?

Andre Martin disse...

Se naquele tempo tínhamos,
hoje ainda temos: lembranças!

O que passou não fica inteiramente para trás,
mas trazemos conosco em algum ponto que nos compõe o que somos hoje.
Sem isto, não podemos ir em frente, rumo ao desconhecido,
seja por motivos, seja por constituição!

Andre Martin disse...

Esta casa das fotos, parece um sonho!

Catarina disse...

Lindo, lindo.
E que fotos! Onde fica esta casa localizada?

"Auntie" sezzzzzz... disse...

Thank you so much for visiting my blog again, and for commenting.

What a lovely older home!

Your photography is marvelous!!!

Gentle hugs,
"Auntie"

manuela barroso disse...

A tua força hoje, vem da profundidade da alma, inquieta, com uma nostalgia que irradia a beleza do teu interior.
Fotos de um tempo/eu, distante, belas, quanto o mistério do abandono...
Abraço, Blue!
E...Upa!
Bji

Reena Walkling disse...

Your poem speaks perhaps of a time past. So lovely! And the house is as well!

Brian disse...

That home truly is beautiful!

© Piedade Araújo Sol disse...

passei para rever as fotos e reler o poema.

:)

Gillian Olson disse...

A beautiful old house, and the poem so heartfelt and beautiful.

C Valente disse...

Belo poema e imagens
Saudações amigas

blog da Paraguassu disse...

Olá querida Blue,
Lindo poema!
Nosso coração, com o passar do tempo, torna-se uma arca de recordações doces e amargas. Ficam ali fechadas, tendo como guardiã, nossa memória. Esta, junta os fatos que são as marcas do passado e do presente e as coloca na arca, para que ali permaneçam para sempre. Amei, amiga.
Beijos em teu coração.
Maria Paraguassu.

Cadinho RoCo disse...

Há sempre uma razão para a luta no nosso cotidiano.
Cadinho RoCo

Irene Alves disse...

Como sempre excelente poesia.
Beijinho
Irene

Irene Alves disse...

Muito bonito esta dança na areia.
Gostei muito.
Bj.
Irene Alves

Soraia disse...

Que bonito! :)

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite amiga querida!
É sempre um prazer quando venho te visitar,pois aqui sempre deparo com alguma coisa que me encanta...vc por si já é encantadora,seus escritos nos comove...
Na blogsfera temos um amigo que criou um blog novo só com rimas,a meu pedido e de uma amiga,pois amo rimas e como não tenho nenhum talento para rimar,pedir para ele fazer um,por isso te convido para uma visitinha,pois está no começinho e ainda estamos em festa de abertura...
Agradeço sua passagem por lá.

http://rimablogeutedouumaflor.blogspot.com/

Lilá(s) disse...

Que linda postagem!sempre excelentes as tuas fotos e poemas!
Bjs

vieira calado disse...

Guardamos as gratas recordações do passado.
Das más é difícil vermo-nos livres delas.

Saudações poéticas!

lis disse...

Uma menina poeta cada dia me encantando mais!
parabéns , muito lindo seu olhar nessa madrugada da vida.
beijos

ANRAFERA disse...

Excelente poema BShell, lleno de retazos cotidianos y sociales, complementados con fotografías muy acorde al tema.
Enhorabuena!
Cordial saludo.
Ramón.

Joop Zand disse...

Lovely shots Isabel.....nice work again.

I wish you a lovely weekend honey,

warm greetings and a kiss, Joop x

thanks for your last mail

Braulio Pereira disse...

lindo.. belo..

Amei

bom fim de semana


beijos!!

Luís Coelho disse...

Ontem hoje e amanhã...
Parece uma canção que já ouvi
Sei que se canta por aí
Vale tudo ouvi-la e sonhar
Abrir o peito e deixar-se amar
Saber de si do tempo e dos seus
Dar-se sem medos de ti e teus
Embebedar-se no azul da saudade
Nessa força que nos dá felicidade.

Não sei mais que dizer do teu poema. Formoso de corpo e alma.

Artes e escritas disse...

O tempo modifica o pensamento, mas ao mesmo tempo este pensamento carrega dentro de si belos ensinamentos que nos permitem buscar no futuro uma história tão boa quanto a que já foi. Um abraço e estou te seguindo, Yayá.

Milton Kennedy disse...

Saudações B.Shell, vim aqui agradecer e retribuir sua visita e gentil comentário.
Apreciei seu blog, fiquei encantado com as fotos que escolhe para ilustrar os textos.
Parabéns,

cordial abraço e muita paz!

=D

SinneR disse...

fotos lindas... gostei muito.
adoro casas assim

bj doce

saboracasa disse...

Lindo poema,como gostava de saber exprimir-me assim!
Fica bem e bom fim de semana :)

Ma Ferreira disse...

Querida Blue...

Lindo seu poema verdade,
Vc é muito sensivel, passa isso em seus versos.
O tempo que passou...que traga inspiração e força.
Porque a cada dia que passa, existe uma oportunidade de fazermos as coias diferentes.
Uma nova opção.
Omundo exige que buscamos forças...
pq viver não é tão facil assim...

um beijinho...

cris photos disse...

Que lindo este poema, doces palavras e verdades. Parabéns!
Agradeço seu carinho no meu blog.

Beijos.

Remington disse...

Awesome, my friend....

JUAN FUENTES disse...

AMIGA isabel.Observo que la melancolia está invadiendo tus sentimientos,debes de superarte y sacar a flote tus optimismos.
Un fuerte abrazo

♫*Isa Mar disse...

Oi Blue, eu joguei fora do meu baú todas as recordações ruins, viver o presente é uma dádiva ofertada pelo Criador, então que saibamos aproveitá-la e enchamos nosso coração de coisas boas.
Quanto aos comentários anônimos também tem uma configuração no blog pra não aceitá-los, eu fiz no meu e é um sossego, assim não nos incomodamos rsss
Beijos com carinho pra ti e ótimo fim de semana!

Ange disse...

Blue Shell, boa noite!
Que maravilhoso texto você escreveu aqui! Um texto que reflete nostalgia, saudade, e no entanto nos deixa com um gosto de poesia...
Linda as imagens! Em especial gosto destas suas imagens que retrata as casas velhas e abandonadas. Parabéns!
Uma linda noite para você!
Lembranças
Ange.

Carla Fernanda disse...

O tempo é um só... trazendo um amor que cresce nos sentimentos que trocamos com outros e espalhamos pelos lugares....LINDO!!!
A foto é maravilhosa também

Boa noite querida e que o amor continue crecendo assim....

Beijos!!!

Ana Martins disse...

BlueShell , boa noite!
Um poema de saudade enraizada com uma beleza indescritível.

Adorei!

Beijinho,
Ana Martins

MARILENE disse...

Fotos lindas que, por si só, já mostram a melancolia de um passado
distante. Você caminhou com sabedoria e elegância pelo tempo, mostrando que existe saudade ao lado da esperança.
Bjs.

Elisa T. Campos disse...

Blue Shell

Tempo tempo tempo MARAVILHEI-ME. E o amanhã remete-nos a melhorar.

Beijos

Canto da Boca disse...

Quiçá seja também a maior saudade que eu sinta de mim/em mim: da minha ingenuidade!

Mas por fim, tens a poesia e a sensibilidade para enfeitar os teus dias e os nossos, Blue, o que quer dizer que nem tudo foi em vão, nem tudo está perdido.

Belíssimo poema, querida!

Deixo-te um beijo e carinhos!

Labirinto de Emoções disse...

Há sempre um amanhã em cada manhã que renasce, e as saudades boas por vezes doem sempre, mas idade não perdoa e o relógio do tempo avança sem dó...
O teu poema é lindo, uma descrição de vida completa, da vida que muitas de nós vivemos...
Um beijinho grandes

TERESA

David C. disse...

Bonito texto.