terça-feira, agosto 30, 2005

TAMBÉM!

Quem me "conhece" sabe que eu amo minhas serras, minhas árvores, meu chão coberto de relva, tojos e penedos.
Não sabeis, porém, que há um outro lugar que TAMBÉM muito me fascina. Falo de S. Pedro de Moel:

sp1

(foto de BlueShell)

Levanto-me cedo de manhã e vou para o paredão sentir o mar, o vento, o odor a maresia...e ali fico...até as primeiras pessoas começarem a sair para a praia.


sp3

(foto de BlueShell)

Aqui, sinto-me perto do Criador. Vejo no mar a mesma imensidão que vejo nas montanhas...ambos a "perder de vista".


sp4

(foto de BlueShell)

Este ano passei aqui, de novo, alguns dias...
"alimentei o espírito", elevei a alma...chorei porque precisei chorar!

As pessoas nem sempre compreendem que às vezes o chorar é tão necessário quanto o respirar.

Voltei a casa.
Voltei às minhas flores, às minhas giestas, às minhas árvores.

Estou em casa, agora...

32 comentários:

whiteball disse...

TONTA: devias ter ficado lá mais tempo!

Bem te disse que te regava as plantas. podias aproveitar e ficar um pouco mais junto desse mar que te fascina...

Beijo, WB

impressaodigital disse...

S.Pedro de Moel, um lugar fantastico...sim, também para chorar.

AS disse...

B.Shell, escolheste um belissimo lugar para repousar a alma!... as tuas flores estavam cheias de sede e saudades...

Um beijo grande

Musician disse...

Gosto tanto de ti! Tocaste-me com todas as tuas palavras e imagens!
Um beijo com carinho*

Anónimo disse...

P'la 1ª vez visitei o seu blogue, e achei-o bastante interessante!
S. Pedro é de facto um local magnífico e tendo eu a grandeza de viver perto, posso assim agraciar 'quase' todos os dias um bonito entardecer na praia da concha (a que fica em frente ao Hotel!).
Obrigada por ter feito S.Pedro acolher uma pessoa tão bem formada como a BlueShell. Volte sempre!

Ana Roque

AmigaTeatro disse...

E como é bom regressar a casa… :)**

CMatos disse...

Estive por lá o ano passado... Em Setembro... grande parte dos dias a chover, mas até assim me senti bem lá. E tem mais, comem-se por lá umas deliciosas bolas-de-berlinde. Talvez por isso o meu Colesterol... bom agora estou de dieta!
Beijinhos

concha disse...

Que fotos mais lindas!!!

rajodoas disse...

Sem dúvida que o local é agradável embora a temperatura da água para banhos
o não seja. Como sempre excelentes registos fotográficos. Com um beijinho do Raul

rsd disse...

e tens essas memórias em frames de maresia ctg ;) ....

wind disse...

É bom arejar:) beijos

Angel disse...

Eu tb adoro mto a aldeia...
aqueles cantares durante a noite, as flores, as árvores.
Faz me sentir com uma paz....
Infelizemnte vou lá pouco tempo =|
******************+

Maria do Ceu disse...

Bonitas fotos. Beijinhos.

francis disse...

É lindo! É... Blue!!!
Beijinhos :-)

sonhos sonhados disse...

Keridos Amigos

As férias terminaram...
...assim como um muro de areia
se desfaz... frente a uma onda... mais ousada.

o tempo passou
sem horários...
livre...
repousante...
um pouco dorido...
e
guloso.

não foram as melhores férias
...pois a saúde falhou um pouco
e
não ajudou
como deveria,
porém foi tão bom
estar junto dos meus deuses
que até o tratamento me pareceu mais leve.

devo dizer-vos
que senti saudades
das palavras
dos desenhos
das músicas
das imagens
a que todos vocês me habituaram
(principalmente
quando era castigada
pela imobilidade da medicação)
...mas...
para o ano
levarei comigo um portátil
que irei ganhar no euro-milhões...
... por esse motivo vou desde já começar
a lançar a sorte
e escolher os números.

Keridos
tudo isto para vos dizer
que não vos esqueci
e
para avisar
que a partir de hoje
vou perder
muitas horas gulosas...
a “fazer visitas”.

Beijux létinha.

Ps. desculpem ter usado a mesma
mensagem para todos...
mas não foi possível “personalizar”
.....................................
obrigada pelo “perdão”
.....................................
sois uns amores.

Charlotte disse...

Bonitas fotos, Blue! Gosto muito de ti, mesmo sem te conhecer. Chorar, quem não chora? Alivia a alma!
Que bom estares de volta e cheia de força!!!!
Beijokinhas*****

Carmem L Vilanova disse...

Linda BShell,
Bom saber-te bem e de volta! Voltar é sempre bom tanto para quem volta, como para quem recebe, de braços abertos!
Hoje passei para dizer-te que eu ando meio a passo de tartaruga Tentando, ao máximo manter o ritmo do meu blog... devagar e sempre...
Muitos beijinhos!

Daniel Aladiah disse...

Querida Blue Shell
E nesses locais podemos falar com os anjos...
Um beijo
Daniel

Morsa disse...

Se as festas foram boas, fico feliz por ti!
Beijos grandes

alfinete de peito disse...

Ora S.Pedro de Moel é também um local que muito nos apraz!
Tal como Óbidos, por exemplo ;)
Já tinhamos saudades!

Beijos, Mercador e Grizo.

Ah, e os alfinetes seguiram os teus conselhos de férias :)

TMara disse...

a frase final diz tudo:«esou em casa agora» dentro de ti. K bom. Bjs e;)

mocho disse...

A nossa casa é o nosso porto de abrigo mas, por vezes, há necessidade de ir a outros sítios, a outros lugares - e até estar com outras pessoas - para voltarmos a reencontrar o equilibrio e fazermos as pazes com a vida. Fica bem.

Delírio da Loirinha disse...

Querida Blueshell!
São Pedro do Moel parece ser um pedacinho de ceu na terra... Muito bonito...
Beijinhos doces

UnaRagazza disse...

(...)
Beijos*

SalsolaKali disse...

Em São Pedro de Moel, numa casa que "reza ao mar", inscreve-se "or piango or canto"...
Falo da casa-nau de Afonso Lopes Vieira e de uma das fases de um soneto de Petrarca que utilizou num dos seus ex-libris...
Faz sentido não faz?
Fico feliz por teres vivido um pouco do que também vivo por aqui.
BJ SK

H. disse...

Lindas fotos, lindas palavras ***

Cacau disse...

S. Pedro De Moel...lembro-me das minhas férias da páscoa; Adorei, fiquei apaixonada pelas casas, pelo mar naquela areia que não se esconde nas rochas...:)

Beijo

Pescador disse...

Tudo tão verdadeiro, aqui, nas tuas palavras, na imensidão do mar, na necessidade de chorar, de vontade de fechar os olhos e sonhar !!
Bjs doces concha ... e desculpa a ausência ;-) !!
Pescador

devaneios disse...

As fotos estao muito bonitas
como vivo na mesma cidade passo dias inteiros nesta praia...
ela faz o que outras podem nao fazer...
mas tambem traz o que as outras podiam nao trazer...
o bom e tambem o mau..

mas isso sao outros devaneios!!
estao muito bonitas, fico contente pelas pessoas gostarem da Marinha Grande!

BesnicodiRoma disse...

Hoje não Conchinha Azul, são emoções a mais para uma primeira vez. Não tenho palavras, não encontro as palavras certas. É lindo. Prometo voltar.
Besnico di Roma

Besnico di Roma disse...

Voltei. Mas desta vez só para vêr as fotografias. São lindas.

BesnicodiRomma disse...

Conchinha Azul, como eu te compreendo. Não te conheço mas suspeito que a nossa diferença de idades é superior a vinte anos. (vantagem de lá)Todavia, pela maneira como escreves e colocas os teus sentimentos é como se toda a vida te tivesse conhecido.
Sou um jovem, um jovem dos mais antigos. Não, não, mais antigo ainda... isso, por aí... mais coisa menos coisa. Fui feliz, muito feliz, a vida concedeu-me dois anos de felicidade. Apenas dois, em seis décadas de vida. As coisas boas são apreciadas pela qualidade e não pela quantidade.
Deveia ter percebido. Era tudo bom demais, demasiado perfeito para ser real. Só poderia ser um sonho e... os sonhos desfazem-se pela manhã.
Fui feliz sim. Naquela praia serena encrostada no Pinhal do Rei que Afonso Lopes Vieira assim descreveu:
catedral verde e sussurrante, aonde
a luz se ameiga e esconde
e aonde, ecoando a cantar,
se alonga e se prolonga a longa voz do mar.
É disto que eu gosto. Sentir o sol morno nas costas, numa manhã de primavera, enquanto saboreio um arrepio ao contacto dos pés nus com a areia ainda fria e húmida da noite. Mais acima absorver até á alma, o aroma adocicado dos pinheiros aquecidos pelo sol. Sentir na pele o sabor do mar que a neblina transporta ao cair do dia.
Tal como tu, PRECISO-A e espero. Espero algo impossível, ilícito mesmo, mas espero.Espero o que não devo esperar, espero não sei o quê... um milagre talvez...
Morrer nos braços dela, seria mais do que mereço, mas ao menos poder morrer a olhar para ela...
Perdoa Conchinha Azul, emocionei-me, os homens não choram, emocionam-se.
Falei demais. Mas a culpa é tua.
Com aquilo que escreves a maneira como o fazes, o cuidado e a delicadezaque colocas nas palavras desperta nas pessoas, sentimentos e recordações, que numca deveriam ter saído da arca bafienta há muito fechada na arrecadação da vida. Que é como quem diz, em linguagem moderna, que ~já deveriam ter sido enviadas para reciclagem, mas faltou-me a coragem de carregar no DELETE.
Fica bem Conchinha Azul, que encontres o que procuras.
Besnico di Roma - 04 Nov. 2005