sábado, outubro 27, 2007

PERTO do FIM

enigma111

(foto de BlueShell)


Perto do fim, quando escurece...
Nada se sente, nada apetece...

Perto do fim, perdido o querer
Já nada dói, nem o sofrer...

Nada se sente...
E já nada importa

Perto do fim mente
O olhar..que me diz viva
Estando eu já morta.

27 comentários:

Yes, Master disse...

Um ano passou. Depois de uma pausa, mais ou menos esclarecedora, decidi regressar.
Não haverá, passado este tempo, menos pessoas sem alimento. Nem haverá menos pessoas sem condições mínimas de existência. O que parece existir, agora, é uma condição de acção necessária e urgente. Um imperativo moral, humano. Uma escolha que faço, como todos os colegas da blogosfera, e que serve, cada vez mais, para lembrar algo de essencial a todos nós, seres humanos: a nossa liberdade de expressão. E, hoje, passado tempo, para muitos tempo maior que para nós, é humano libertar a expressão e criticar. E quando digo criticar, digo lembrar alguém que tosse enquanto adormece, porque nada teve para comer. Como digo manifestar opinião sobre o caminho que se caminha, sobre a sua direcção, ou sobre os caminhos mais pequenos que ele atravessa.
Um ano passou, e muitos mais que nós sentiram cem anos passar. Sem esperança. Conformadas. Isoladas. Sem voz. Outros mais sentiram um ano passar depressa demais. Satisfeitas. Extasiadas. Desejosas de anos semelhantes.
Pois, eu pergunto: E nós, como eu? Como passamos?
Por mim, passei no meio. Senti dias de satisfação, de esperança garantida Mas outros dias senti um nó no estômago. E grande. Senti que algo está cada vez pior. Percebi que o Mundo se encontra negro, por debaixo do nosso peito. E que a nossa realidade, a da satisfação, é, porventura, a mais pequena de todas as realidades hoje constatadas.

Portanto, decidi regressar. Porque não tinha mais estômago para aguentar tanto nó. Porque percebi que existe um imperativo moral novo, que nós, os livre-pensadores, devemos seguir e manifestar, alargar e fomentar, e que, apesar de os dias que correm se passarem num imenso corredor escuro, onde por mais que se grite, ninguém nos ouve, não devemos nunca deixar de o fazer. A fazê-lo, esquece-se o que nos faz ser: a humanidade.

Neste caminho novo, seguirei acompanhado. Como nova forma de me manifestar, juntei outras vozes à minha voz, e juntas publicaremos diariamente, neste blog, a expressão do nosso imperativo moral.



Por todos aqueles que não podem criticar.

Daniel Aladiah disse...

Querida Blue Shell
Não sei... mas saberei...
Um beijo
Daniel

Alexandre disse...

Quem escreve o que tu escreves e fotografa o que tu fotografas nunca pode estar perto do fim mas sim perto do princípio...

Muitos beijinhos!!!

Alex disse...

Faço minhas as palavras do Alexandre e adiciono mais beijinhos.

Sophiamar disse...

perto do fim? A escrever assim? N�o pode ser!

Continua!

Bom Domingo!


Beijinhosssss

Diogo Ribeiro disse...

Enquanto há vida há vontade. E quando menos esperamos, reparamos que estas "mortes" por vezes não passam de meros momentos inconvenientes que dão lugar a outro renascer.


~Diogo Ribeiro

Isabel disse...

Perto do fim há uma Luz que Te ilumina e te renascer e escrever coisas tão bonitas...

Bjt

Momentos meus disse...

Perto do fim?!!

Quem tem o dom de escrever como fazes... a palavra FIM, não pode existir!

Espero continuar a ler- te...

Neijinhos da

Maria Valadas

Anónimo disse...

Perto do fim há sempre uma luz que nos ilumina...

Beijos
António S. Costa

poca disse...

a mim agrada-me pensar.. que depois do fim.. há um novo começo. sempre. diferente sim. mas que nunca se morre totalmente.

Alien David Sousa disse...

Blue S, não podes estar perto do fim. Tens muito para dar, nos dar ;)
Se é tua vontade fechar este espaço - o que me deixa triste- espero que após uma breve pausa abras outro.
Um grande beijinho

peciscas disse...

As tuas palavras tão desiludidas, quer no poema, quer no comentário que "lá" me deixaste, preocupam-me.
A pérola que há em ti, tem de continuar a brilhar. Por vezes pode ficar um tanto escondida na concha protectora, mas tem sempre de reaparecer.
O mundo é pequeno de mais para que haja desistências por parte das pessoas que ainda valem a pena,
Um beijo, coragem e força para continuar!

Plum disse...

Palavras tristes....espero que melhores dias te alegrem!***

http://shakermaker.blogs.sapo.pt disse...

Ora viva!

Este blog consegue sempre fazer-me sorrir: gosto destes jogos de palavras que transmitem emoções.

Um abraço...
shakermaker

Amaral disse...

Blue!
Quem te lê, assim de repente, poderá assustar-se!
Ninguém está morto, nada está, muito menos a BlueShell das grandes imagens, dos grandes poemas...
Quando nada apetece hoje, há sempre o deixar amanhecer... porque sabemos que o outro dia traz sempre algo de diferente. Nem que seja o colorido e o élan que a tua máquina vai captando, cada vez que dispara para uma paisagem que te atrai.
Tudo importa!
Porque tudo se manifesta! E tudo tem o prazer que lhe quiseres dar!

Super Bock disse...

A Super Bock lança a 1ª Edição dos Super Bock Super Blog Awards!

Expressa-te, dá a tua opinião e mostra o que vale o teu Blog!

Inscreve-te já e habilita-te a mais de 3.000 Euros em Prémios.

Sabe mais em:
Super Bock Super Blog Awards 2007

Super Bock

melgadoporto disse...

Nunca estamos perto do fim!
Podemos findar parcelas do nosso ser.
Mas não “truncamos” o nosso sentir.
Isso sim seria um erro fatal.
:)

Ofeliazinha disse...

Não sei se é de mim , mas parecem-me todos um pouco nostalgicos pelos blogues. No entanto gostei do texto.
Abraço.

MiguelGomes disse...

De certeza?

Micas disse...

O fim significa sempre um [recomeço], faço minhas também as palavras do Alexandre.
Beijo

impulsos disse...

Perto do fim...
Muito perto mesmo...
Onde ela
A morte
Se esconde
Tudo deixa de o ser
Tudo fica sem cor
Numa espera
Sem volta...

Muito curto
Mas tão cheio de significado!

Beijo

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Gargalhadas aterradoras soam no ar, andam por ai bruxas a enfeitiçar
Bruxedos, encantos, magias…
Cuidado!!! Não se deixem apanhar!!!!
(`“•.¸(`“•.¸ ¸.•“´) ¸.•“´)
♥ HAPPY HALLOWEEN ♥
(¸.•“´(¸.•“´ `“•.¸)`“ •.¸)

A Feiticeira do Fantasy
www.fotosdanadir.blogspot.com
--
O Feitiço do Just Feelings
www.ridanfeelings.blogspot.com

Nilson Barcelli disse...

O fim é sempre o princípio de outra coisa.
Que será melhor e pior.
Optar qual o novo ciclo que queremos abraçar pode ser ainda mais duro do que tirar a casca de um pinheiro com as unhas.
No meio de tudo isso, é necessário ser o timoneiro e não deixar que ningué, nos pegue no nosso leme. Sem dramas.
Bom feriado, beijinhos.

mixtu disse...

a ver se estás morta :)
abrazo europeo

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Nas tuas palavras, nas tua iamgens, na sensibilidade que te caracteriza nunca haverá um fim
Serás sempre o principio de algo belo e inesquecivel....
Um beijo

Utzi disse...

Gostei muito deste poema.

Um beijo

Anónimo disse...

ar em ar fazer ar condicionado automotivo detalhes loan missouri payday payday loans loan missouri payday payday loans loan missouri payday payday loans loan missouri payday payday loans ar condicionado automotivo melhor ar condicionado automotivo ar do carro ar condicionado automotivo
ar condicionado automotivo,- tudo ar ar condicionado automotivo
ar condicionado automotivo ar condicionado automotivo

http://srar.com.br/ http://srar.com.br/ http://srar.com.br/
http://google.com/