sexta-feira, maio 22, 2009

Lento...fragmento de Tempo...

blue.

(foto de BlueShell)



- Chamaste? Não?
- Desculpa, pensei ter ouvido a tua voz.
(síndrome de “ser eu” , não “sermos nós”)!

Não sei explicar…mas quase posso jurar
Que te ouço a toda a hora!
(síndrome de “ser eu” , não “sermos nós”)!

Mas como? Se tão longe de mim estás
E se te tenho apenas na memória voraz do Tempo?
(síndrome de “ser eu” , não “sermos nós”)!

Lento…o passar dos dias…e já nem tento
Perceber porque ouço a tua voz
A cada momento!

11 comentários:

arion disse...

O síndroma de "ser eu" tudo afecta, até a vontade de esquecer a possibilidade de "sermos nós"...

Isa disse...

Quantas pessoas utilizam o "nós"?
E ele é tão importante...
Beijo.
isa.

Micas disse...

A "Isa" já disse tudo...
Que saudades já tinha da tua poesia e das tuas fotos :)
Beijocas

entremares disse...

O " Nós " é mais complicado de se dizer, não é ?

São quatro olhos,
quatro perrnas,
quatro braços,
dois corações,
duas almas.

Uma multidão, portanto.
E como é importante...

AlmaAzul disse...

Às vezes penso que a voz é o reflexo da alma de cada um de nós. Há vozes, que como almas, são inesquecíveis...

peciscas disse...

O tempo deixa em nós marcas indeléveis.
Que muitas vezes revivemos a sós.

mixtu disse...

chamei...

ouvi...

ouviste...

abrazos serranos para a terra de azurara, da senhora do castelo, de Cubos... eic...

Maria de Fátima disse...

para te deixar o abraço e o obrigada pelas tuas palavras
sabe bem rever os amigos :)

Tchi disse...

Diante da ruptura do "nós" há todos os outros (os amigos) que são sempre nós connosco, antes e depois.

E a foto, também, me agrada.

Myosotis disse...

Esse tal sindrome que demora a passar =/

Parapeito disse...

Há coisas que nao se conseguem perceber...só temos de aceitar :)
********