domingo, janeiro 30, 2005

COMIGO.

Sim, comigo levarei o teu legado...


eternal

(Foto de Pedro Gomes)


Bem dentro de mim,
em cada
gesto, palavra, riso
ou lágrima...

Em cada descer as
ruas ou ver o azul do céu...
Em cada carícia feita
transparência de inocência
nunca perdida...

Tu estarás!

Serás...porque
És!

26 comentários:

RUTRA SEPOL disse...

Oi amiga
Estive uma semana em que o trabalho não me deixou abrir algumas páginas dos meus amigos....
Hoje tive tempo livre e vim para saber de ti...
BLUE, JUNTO DE DEUS O TEU PAI VAI ESTAR SEMPRE A OLHAR POR TI E PELA A TUA FAMILIA.
Eu sei, a dor é grande, quase insuportável, mas é essa dor que leva quem nos é querido até um lugar melhor,...e hoje o teu PAI, está num lugar melhor a olhar por ti e a sorrir, pois sabe que tudo vai ser bom na tua vida...
UM ABRAÇO TERNO DE AMIZADE
ARTUR

Angel disse...

Sim..
leva sempre ctg..
todos os momentos... e não te esqueças, sorri..
sorri por todos os momentos, sorri por ele..
pode parecer estranho, mas sorri..
faz te bem.. e como ele vai gostar de ver a sorrir!
:)
adiciona-me inlovewithmoon@hotmail.com
* * * Bjo delicado*

wind disse...

És e estás. Bela foto:) bjs*

Pink disse...

É e estará sempre lá a ver-te a a acompanhar-te. Fica bem. :-) Um beijo.

lique disse...

E estará sempre contigo, amiga, ajudando-te sempre que precisares. Beijinhos

Anónimo disse...

O desaparecimento físico de um amigo não nos deve emudecer.
Bem sei que Pai se escreve com letra grande tão grande quanto o legado que soubermos apreender.
E lá onde não sabemos se nos escuta ou não, permanece certamente vigilante sob o nosso espírito.

blogquisto

Malae disse...

Tenho que certeza que do Céu o teu Pai terá orgulho no teu caminho! E não te esqueças de sorrir... para o teu Pai poder dizer a todos os que com ele estão o quanto o sorriso da Filha é bonito. Beijinhos grandes. Malae

rajodoas disse...

Assim está bem, já gosto mais desta reacção. Um beijinho do Raul

sotavento disse...

É e estará sempre em ti!... :)

Anónimo disse...

A minha passagem por essa dor, recente, faz me compreender-te.. as mesmas reações, a necessidade de escrever dele, sobre ele, ou para ele..... É impressionante. Sorri sempre que consigas, ele te guiará sempre. Beijinho, Lina* /acordomar.blgs.sapo.pt

Elvira disse...

Não podia haver palavras mais adequadas.

O Micróbio disse...

Bela reacção a que estás ater... ânimo!

Madalena Pestana disse...

Benvinda!

tenho já mais amigos do outro lado do que deste.

Nem sonhas como vivo acompanhada sempre.

Beijo.

:)

Aromas Do Mar disse...

Onde quer que esteja o teu pai, estará a sorrir perante tão belas e sentidas palavras.
Não sei se recebes os meus emails, espero que sim!
Beijo grande da Mar Revolto

Menina_marota disse...

Passei para te deixar um abraço e "senti" este teu poema. Os sentimentos ficam dentro de nós. Nunca se esquecem, quando amamos alguém. Fica bem, Blue :-)

Carmem L Vilanova disse...

Passei para deixar-te um beijo e o desejo de uma linda semana que se inicia!
Sei bem o que é este sentimento, doce Blue! Há 27 anos o sinto dentro de mim e com este "know-how" te digo que ele estará e será para sempre em ti... Vivo, intensamente vivo!
Um beijo amigo!
Desejo-te bem!

Ana disse...

Quero deixar-te um grande beijinho e espero sinceramente q esteja tudo da melhor maneira possivel*

Softy Susana disse...

é a única coisa que nos resta daqueles que nos deixam: muitas memórias, sempre as mais felizes.

Anónimo disse...

Dentro de ti
Saem palavras
Saem versos
Saem desatinos
Ecoam na minha mente
lindos versos
escritos por ti
mas são versos
que sinto aqui...
Não sou indiferente.

Adorei o teu poema.
Adoro as tuas palavras.
Leio-as e sinto-as
Não são para mim,
mas são belas na mesma.

Um beijo e uma poesia para ti.

Artur Rebelo

pipetobacco disse...

{ ...

[homenagem]
que esta[s] palavra[s] nunca tivesse[m] que ser escrita[s]
© o5elemento

beijos*

... }

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga
Sabes quanto lamento a perda que sofreste.
Mas ela não é irreparável. Eu já tive essa experiência (não me lembro se te falei disso) e aprendi que podia enganar facilmente a morte, mesmo não sendo muito crente em qualquer religião. Aprendi que as pessoas só morrem se nós quisermos, pois enquanto a sua recordação permanecer em nós elas continuam vivas. Levei alguns meses a ultrapassar a primeira reacção, mas lentamente "vi" que isso era possível. E hoje, passados alguns anos, converso com ela (a minha mãe) de vez em quando. As respostas dela são as que eu imagino, mas eu acho que é ela que me "induz" essas respostas. Porque eu também sei o que ela pensava acerca dos novos problemas e situações se fosse viva. A minha mulher também já perdeu a mãe e também aprendeu. É frequente, por exemplo, ela pedir-lhe pequenos favores, tal como "olhar" pelos netos em determinadas situações. E isso tem dado resultado, principalmente para ela, que lida muito melhor com a sua falta. Na prática as nossas mães quase que não faltam, pois estão sempre presentes nas nossas vidas.
Desculpa se te aborreci com esta conversa, mas é simplesmente o que nós fazemos. Espero que o exemplo te ajude, pois foi com esse propósito que o escrevi.
Um grande abraço e um beijo amigo.

JM disse...

Minha cara amiga. Só hoje tomei conhecimento do triste desfecho da doença do seu Pai. Realmente, nestas alturas a vida parece-nos injusta, mas infelizmente é uma experiência pela qual teremos sempre de passar, e um dia sermos os seus protagonistas directos. Preserve a memória do seu Pai com todo o amôr e carinho que lhe tinha, pois no fundo é aquilo que mais se aproxima do conceito de eternidade. Um grande e sentido abraço do VELHO DA MONTANHA.

Å®t_Øf_£övë disse...

Quem realmente amamos torna-se para nós imortal e intemporal.
Espero que consigas passar da melhor maneira este momento de dor que estás a viver.
Beijinho.

Mitsou disse...

E podes crer que estarás sempre acompanhada. São eles os nossos anjos da guarda. um beijinho

JAP disse...

Guarda essa luz bem dentro de ti. Dela nunca te separarás.
Bj

Anónimo disse...

E isso será certamente muito bom para ti por todo o tipo de enriquecimento pessoal e espiritual que te pode trazer. Aqui, também a força. A força e a muita vontade que existiu para continuar a ser, mesmo num momento de grande fragilidade. E isso ser-te-á passado. Está a ser-te passado. Por isso continuas aqui. Por isso estás aqui connosco, numa opção que implica um voltar para a vida, para o não (total) isolamento, para o querer continuar a dar e acreditando num merecer do receber.
Imortalidade que tens em ti. Imortalidade à qual dás juz.

Beijinho,

Sandra
(http://www.void.weblog.com.pt)