quarta-feira, setembro 07, 2005

FICAR...

semti

(foto de BlueShell)

Não há azuis, nem verdes, nem brancos em meus olhos turvos de lágrimas. Lugares-comuns que me transportam longe... para o Tempo em que não tinha de dizer "Adeus"!

33 comentários:

SalsolaKali disse...

Isto parece mesmo São Pedro de Moel, a caminho das Valeiras... Água de Madeiros... Pedra do Ouro... Polvoeira... Paredes da Vitória... até ao Vale Furado, pequeno grande Canyon... como gosto de lhe chamar.
Será?
Esses lugares são os ideais para se dizer Adeus… e para dizer Olá a algo de novo…
O segredo está em acompanhar os Tempos… e as ondas do mar.
BJ SK

Cacau disse...

Apetecia-me sentar nessa areia e sentir o tempo passar como a mareia que toca na minha pele :)

Obrigada pela tua visita;
Beijinhos,

Cacau

AS disse...

Tens um destino aberto
Não queiras vê-lo fechado
Abre os olhos ás cores em todo o lado
E nesse adeus de incerteza
Terás sempre a certeza
Que vem do sol presente e do passado

Um beijo de saudade B.shell

Apenas, o cidadão disse...

não há razão para tal. estamos todos no mesmo lugar. não há adeus. é um até já. é um micro segundo se quisermos.

Musician disse...

Todo o Adeus doi, basta ser um Adeus! Gostei imenso da imagem! O teu cantinho é sempre mt especial.
Um beijo*

Gabriel disse...

Que praia deliciosa!
Beijinhos

Sulista disse...

Faço minhas as palavras de
«musician»:
"Todo o Adeus doi, basta ser um Adeus! Gostei imenso da imagem! O teu cantinho é sempre mt especial."

Beijos ;-)

Cakau disse...

Sinto saudades tuas no meu Paraíso. Quando me fazes uma visita.

Não gosto da palavra Adeus. Prefiro um até breve, mesmo que nunca o seja. É preferível enganar a dor do que senti-la na sua plenitude *

Morsa disse...

Se tiveste que dizer Adeus, por muio difícil que tenha sido, está dito!
Agora só vais ter que dizer olá outra vez!
Eu sei que pode ser doloroso, mas pior ainda seria quereres dizer Adeus e não conseguires!
Beijokinhas grandes

Anónimo disse...

depois de dizer adeus... é tempo de dizer olá... Olá... a mim.
Ke todos os dias aki te procuro na esperança de um dia me ver em ti.

Elvira disse...

Fiquei cheia de melancolia... Beijinhos.

Carmem L Vilanova disse...

E por que dizer Adeus, entao?! se nao há a vontade de fazê-lo, nem o sentimento que impele a fazê-lo... melhor um até já, que crês? :)
Amiga, vim para ver as novidades e saber como estás!
Vim também para trazer-te flores, sorrisos e muitos beijinhos!
Encanta-me esta música... já a publiquei uma vez em meu blog, mas é sempre como se a escutasse pela primeira vez! :)

Betty Branco Martins disse...

Olá Blue Shell

Estive de férias , mas estou de volta.

" É o chão destas palavras
o horto fácil do olhar
como se fosse um sol
e precisasse de aquecer o mar

e o adeus morresse em cada maré"

Um beijo grande

Nilson Barcelli disse...

Andas tão entretida no partes não partes, ficas não ficas... que nem sequer te lembras de mim.
Estou amuado contigo. Adeus...
Beijinhos e bfs

António disse...

Harmonia entre texto e fotografia:
turvação.
Beijinhos

impressaodigital disse...

porque razão sempre que estamos na praia, assim, em dias turvos, nos lembramso do turbilhão que é a vida??

bonito blueshell...

wind disse...

Infelizmente temos de dizer adeus a muitas coisas. beijos

Malae disse...

E como custa dizer adeus, amiga! Era tão bom poder parar o tempo e resgatar para junto de nós tudo o que nos faz falta! Fizeste-me lembrar todos aqueles que hoje não podem estar junto a mim... que saudades!

Espero que esteja tudo bem contigo. Força, amiga!

Um beijinho muito, muito grande e um abraço ainda maior da amiga, que hoje é pequenina,
Malae*****************

TMara disse...

se puderes passa lá por casa, amanhã, 10. Bom f.sBjs e ;)

Angela disse...

Não fiques triste. Esse adeus com certeza será um até já.

Keimadela disse...

Dizer Adeus é fogo...ainda por cima quando é um adeus unilateral...bjs Numenesse

menina disse...

Também costumo ir até à praia quando sinto uma vontade imensa de chorar...
um beijo enorme

Pink disse...

Olá! Estou de volta aqui para ler e ver coisas belas! Também eu vou inúmeras vezes olhar o mar para procurar equilíbrio e paz de espírito.
Um beijo.

Jmn disse...

Pode o "adeus" transformar-se num "até já"?
Beijos e força aí...

meialua disse...

Nunca gostei de despedidas, e muito menos da palavra Adeus.

Prefiro um
Até já!

Beijokas*

CASTOR disse...

Adeus? Despedidas? Para mim, são "breves" palavras. Nunca nos despedimos realmente de quem gostamos. CHUAC!

Pescador disse...

lindooooooooo !!
bjs doces
pescador

nina disse...

Quando eu morrer voltarei para buscar
Os instantes que não vivi junto do mar
De todos os cantos do mundo
Amo com um amor mais forte e mais profundo
Aquela praia extasiada e nua
Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.(Sophia Mello Breyer)

bom fim de semana
beijinho

Daniel Aladiah disse...

Nas voltas do mundo, de asas estendidas, planando acima do mar...
Beijo

sonhos sonhados disse...

kerida Blue

a palavra "Adeus"
é sempre muito difícil
de pronunciar
ou
pensar...

vamos modificá-la...
para um simples "Até já"....sim?

este som do "Angel"
é uma delícia
e
...está tão bem colocado.

já estou nostalgica!

tinha saudades tuas.
beijux létinha

AS disse...

Psssttttt!!! Por onde andas?

Um beijo

augustoM disse...

Shell, já pensaste que o adeus é uma é uma palavra que subjectiva o nosso estado de espírito, porquê ele terá de ser para sempre, quando poderá ser até logo.
Um beijo. Augusto

Besnico di Roma disse...

Conchinha Azul, como eu te compreendo. Não te conheço mas suspeito que a nossa diferença de idades será superior a vinte anos. (vantagem de lá)Todavia, pela maneira como escreves e colocas os teus sentimentos é como se toda a vida te tivesse conhecido.
Também eu sou um jovem, dos mais antigos. Não, mais antigo ainda... isso por aí... mais coisa, menos coisa.
Também eu fui feliz, a vida concedeu-me dois anos de felicidade. Apenas dois, em seis décadas de vida. As coisas boas são apreciadas pela qualidade e não pela quantidade.
Deveria ter percebido. Era tudo bom demais, demasiado perfeito para ser real. Só poderia ser um sonho, e... os sonhos desfazem-se pela manhã.
Fui feliz sim. Naquela praia serena, encrostada no pinhal do Rei que Afonso Lopes Vieira tão bem descreveu como sendo uma "catedral verde e sussurrante onde a luz se ameiga e esconde e aonde ecoando ao longe a cantar se alonga e se prolonga a longa voz do mar"É disto que eu gosto. Sentir o sol morno nas costas, numa manhã de primavera, enquanto saboreio um arrepio ao contacto dos pés nus com a areia ainda fria e húmida da noite. Mais acima, absorver até á alma o aroma adocicado dos pinheiros aquecidos pelo sol. Sentir na pele o sabor do mar tranportado pela neblina ao cair do dia.
PRECISO-A e espero. Espero não sei o quê, algo ilícito, impossível, pecaminoso... espero um milagre talvez...
Morrer nos braços dela, seria mais do que mereço, mas ao menos poder morrer a olhar para ela...
Perdoa-me Conchinha Azul, emocionei-me, os homens não choram, emocionam-se.
Falei demais. Mas a culpa é tua.
Com aquilo que escreves e o modo como o fazes, despertas nas pessoas, sentimentos e recordações, há muito adormecidas e que nunca deveriam ter saido da arca fechada, na bafienta arrecadação dos trastes da vida. Que em linguagem moderna é o mesmo que dizer que já deveriam ter ido para reciclagem, mas faltou-me a coragem de carregar no DELETE.
Fica bem Conchinha Azul, que encontres o que procuras...
Beijito do Besnico di Roma