segunda-feira, setembro 24, 2012

UMA VIDA...UMA ESCOLHA...UM LAMENTO



ensi
(Foto de BlueShell) - Mangualde, Portugal

Não tenho feito as visitas que gostaria, a todos quantos aqui vêm, porque os meus compromissos profissionais me tomam meu tempo quase todo.
Sim, sou professora. Docente desde 84, escolhi essa profissão como quem abraça uma missão. Devoção, nunca obrigação.


ensi2
(Foto de BlueShell) - Mangualde, Portugal

Dei  de mim toda a minha energia, todo o meu saber, todo o meu carinho e amor, toda a minha juventude, toda a minha vida de mulher …à escola, aos alunos…
Nunca reclamei…nem quando, por vezes, me apetecia chorar.
Deixei , tanta vez de prestar apoio à família para me entregar à escola…ao que eu julgava serem esses os tais  ideais de “fazer a diferença”. Levava, isso sim, comigo para casa os problemas de alunos de famílias quase desfeitas ou sem recursos.
Me gastei.
Hoje, fisicamente debilitada e psicologicamente desiludida pergunto-me de que valeu toda essa dedicação ao longo dessa “viagem”!
 Meu pai faleceu…será que estive presente quando ele precisou de mim…ou estive na escola…tempo demais? Meu marido teve cancro..será que o acompanhei…ou estive na escola…tempo demais?-…Minha mãe está fraca e doente…estarei dando mais atenção à escola do que à minha mãe? Decerto! E um dia vou lamentar isso….



ensi3
(Foto de BlueShell) - Mangualde, Portugal

Quando a gente ao fim de quase 28 anos de dedicação ao ensino começa a colocar tudo isso em causa é porque algo não está bem… Mas não está mesmo!!!!


(Acabei de ser informada que foi suspenso o curso de Educação e Formação de Adultos que este ano me encontrava a lecionar. Ninguém tem respostas. Como eu muitos serão os professores nas mesmas condições, nomeadamente, o meu marido. Os adultos que iriam ter aulas comigo logo à noite ainda não sabem que  a formação está suspensa...)


NOTA: O curso de Educação e  Formação de Adultos foi reaberto na minha escola e em mais algumas.
Penso que houve precipitação por parte de alguém com todos os danos que a curto, médio e longo prazo isso implica.
Começaram as aulas! Uma semana depois suspendem o curso; 2 dias depois reabre o curso. Qual a confiança dos adultos neste momento? Alguns começam a desistir. Vão investir o seu tempo, em noite frias de inverno, em transportes próprios, vindos de aldeias remotas para…um dia destes alguém se lembrar de suspender, de novo, o curso?
Depois…diminuindo o número de alunos a frequentar a turma, esta deixa de ter o número exigido por lei e então o curso encerra mesmo definitivamente! (Entendeis agora porque razão não estou a vibrar de euforia e contentamento???)



58 comentários:

Cloudy disse...

Berührend sind Text und Bild...

Lieben Gruß
CL

Ailime disse...

Ola amiga, estou de lágrimas nos olhos a ler o seu desabafo. A vida é por vezes madrasta e injusta. Não se sinta assim. Pela sensibilidade que demonstra e uma pessoa maravilhosa. Tudo aconteceu ou acontece porque está escrito. Parabéns pela nobre profissão que exerce e tenho a certeza que os seus alunos devem ser excelentes. Va em frente com muita coragem. Bjs

Mona Lisa disse...

Comoveste-me!

Cumpriste e cumpres o teu dever. Não te culpes!

Tb fui professora e sei que a nossa profissão é uma missão a qual estão a tornar num inferno!

Aliás , vivemos no inferno da incerteza!

Deixo-te um beijo e um abraço apertadinho!



Mona Lisa disse...

Voltei...

Adorei as fotos.

Olha para a beleza e simplicidade das flores.
São o teu retrato!

Esquece as grades...a desilusão.

Beijos.

DIMI disse...

Fotos muito lindas! Desejo uma boa semana!Dimi..Athens

val's alentejo blogspot.com disse...

Lamento O morte da sua pai.. Eu tambem perdiu meu pai e minha mai. Nao estava la quando eles morreu. Mas..Blue Shell.
Lembra coisas e tempos bons.. Ele talvez nao te quero ver triste. Tu tive sua vida . A vida e duro vez em quando.
Nao ficas disludida! Todos nos ficamos assim vez em quando..e dificil com vossa marido com cancaro..
Poi sua fe em jesus e nossa snra.. eles ajuda..
Take care. Do not dispair.
Life is hard.
Take time for yourself. Do not blame yourself.
You had your life to live.. You did what you thought best at the time.
Espero que sinta melhor hoje..
como sua amiga Mona Lisa diz.. Olha para as flores esquece as grades ..
sentimentos Blue Shell
val.. val's alentejo

saboracasa disse...

faço exatamente as mesma perguntas, agora que vejo os meus pais mais velhinhos e fracos ...

Devia estar mais presente ...

Numa análise final penso que estou o tempo necessário com os pais, com o marido com as filhas, com a família, amigos, ... tudo tem o seu tempo ...

Ainda a admiro mais por dedicar parte da sua vida aos problemas e ajudou os outros, é impossivel salvar todos mas de certeza que ajudou e fez a diferença para alguns. Mesmo que não saiba ajudou de certeza a "educar" meninos e meninas para um futuro " melhor"

Um abraço grande :)

Just Who I Am disse...

Life is not always easy ,i wish you the best.
Love Elisabeth

Aleatoriamente disse...

Querida,
Você deu o que sabia dar. Está aí dentro de você sua maneira de ser.
Não se culpe, porque as coisas aconteceram e você não pode acompanhar como seu coração gostaria, e de certa forma neste coração você nunca deixou de acompanhar. Tudo que fazemos nesta vida é especial da maneira que sabemos fazer, muitas vezes tentamos nos encaixar em algo que possa modelar nossos atos, por isso a sensação de culpa. Mas você entenderá cada escolha que teve de fazer, se simplesmente apenas aceitá-la, ao invés de ficar no Se. Sua dedicação foi por amor, e se foi por amor valeu muito.
Suas perguntas são interessantes.
Com seu pais ou na escola, foram momentos diferentes, e cada um a dedicação também diferente. Porque o amor era diferente. Há um conceito de unidade nas coisas do amor. Como foi com seu pai , seu esposo e agora com sua mãe.
Não queira julgar você mesma amiga, você não tem essa condição, ao invés disso se orgulhe do seu carinho, do seu sentimento. Somos todos questionadores de nosso interior, porque na medida que Deus nos deixou livres para fazer escolhas, nos aplicamos severamente também em questionamentos. Não gaste seu tempo procurando respostas haja apenas. Se sente que sua mãe precisa mais de seu carinho tente conciliar, você consegue tenho certeza. Decida sempre com confiança e ponha sempre Deus na frente dessa decisão, ele é amor.


Desculpa meu comentário longo, mas quando sinto preciso escrever.
Bjinho

✿ chica disse...

Tristes indagações e questionamentos! Uma pena! E a educação está como está, a merecer cuidados e atenção,Os professores,igualmente..,. Reflexivo, profundo e lindo! beijos,chica

EM Illustrator disse...

Beautiful pictures!
Enjoy your day!

Francisco disse...

Entendo-te bem, porque tenho uma prima que é professora.

Posso te dizer, que eu morei em Odivelas, e quando encontro algum/a colega de turma a referência vai para um ou outro professor...

O professor de Geografia, a professora de Matemática etc etc

Para não te falar na Nandinha que foi a minha professora da primária e uma grande referência para todo esse grupo de Alunos...

Beijinhos Grandes

#*Marly Bastos*# disse...

E no fim de tudo, nosso saldo parece ser negativo... Mas não é querida, pois vale o que fizemos, quanto formamos, quanto nos empenhamos. A verdade é que as vezes a família fica sim de lado em prol da profissão.
Lamento pelo fim do projeto.
Beijokas doces e se cuida.

Sandra disse...

beautiful photos, and i am sorry to hear this.

TexWisGirl disse...

i am very sorry. i know you've had some difficulties with the school policies and programs and support for teachers there.

you have to believe that your time and effort and sacrifices have made a difference for your students.

Sotnas disse...

Olá Blue Shell, que tudo esteja bem contigo!

Com certeza algo está errado, mas acredito que não seja você!
Tem sido assim desde o início, tantos se dedicam a fazer o que amam fazer, se doam por inteiro, e alguns somente nasceram para sugar os que se doam, é isso muitos fazem e alguns se deleitam das realizações alheias. Ainda mais nesta área, educação. O sistema jamais quis ver o povo instruído, não faz bem aos privilégios que procuram!
Pessoas dedicadas assim somente serão recompensadas ao fim! Portanto não desanime, pois os que sofrem hoje pagam erros de ontem, amanhã pagarão os que estão agindo errado hoje!
É a conhecida profecia. Colhemos aquilo que plantamos!
Triste, deveras, mas, é a realidade neste planeta, alguns insistem em dizer que não acontece, enquanto isso, outros como você, eu, e tantos, sofrendo, nos dedicamos e seguimos até o fim pensando que somos os anormais, pois sempre seguimos contra a corrente!
Belo texto, triste pelos adultos que vão ficar sem parte deste conhecer, terminei o ensino necessário após adulto e imagino a decepção que terão estes alunos!
Agradeço por compartilhar teus pensamentos e sentir, e também pelas visitas sempre gentis, assim desejo que tenha em teu viver a felicidade intensa, grande abraço e até mais!

Pedro disse...

Eu sei que não há palavras que possam ajudar neste quadro.
Mas sentir que outros se preocupam pode aliviar-nos um pouco a alma.
É isso que eu venho aqui fazer.
Se pudesse tomaria um pouco das dores que te atormentam.
Fica um abraço fraterno.

Zé Povinho disse...

Pertencemos a uma geração de cidadãos que se sente defraudada pelos políticos, que para colmatar os seus erros de gestão do país, cortam a eito nos nossos direitos e nas prestações de serviços que ao Estado cabem.
Como o Estado somo nós todos, os não confiáveis são os governantes, actuais e anteriores.
Abraço do Zé

Maria disse...

Não sei se vais lamentar. Mas o que é facto é que a profissão de professor é muito gratificante. Ainda. E apesar de tudo.
Depois há a luta, de todos os dias, contra o que não achamos justo. E isso já tem a ver com cada um de nós, individualmente...

Beijinho, BlueShell

Cheryl @ TFD disse...

I am sorry that you have sorrows. They are a part of life. Just think of all the students that you have helped along life's way. What a wonderful thing that is to do!
Hugs.

Elisa T. Campos disse...

Querida Blue Shell

Ao abraçar um ideal sempre sacrificamos outro. Mas nunca lamentes o que não pode fazer a contento.Sei que não é fácil, deixar a família em segundo plano. Também lamento quando trabalhava. A minha filha desde pequenina até a adolescência ficou muito tempo longe de mim.
Te admiro por ter dedicado sua vida ao ensino, embora muitos não reconheçam.Um ato de amor e de devoção como você bem disse e é maravilhoso .É a profissão mais digna que existe e que deveria ser mais valorizado pelo Estado.

Que Deus te abençoe e ilumine sempre essa sua alma grandiosa.

Um lindo dia para você.
Beijos.

Fábio Martins disse...

BlueS... que a vida te dê a dobrar aquilo que sempre desejas-te para os outros em teu redor. A vida tira-nos muitas coisas é verdade mas temos de ser fortes!

Flor de Jasmim disse...

Triste realidade Blue, infelizmente por todo o País, tenho amigos professores e sei o que estão nun desãnimo total.
Teu texto comoveu-me.
Força amiga.
Boa semana

Ando afastada passo muitas horas no hospital a fazer companhia à minha nãe que sofreu um AVC muito profundo; eu estou a dar-lhe apoio porque estou no desemprego, também estive quase 28 anos num escritório de contabilidade onde dei quase tudo de mim e este foi o resultado, para além dos muito dinheiro que lá ficou e que jamais receberei.

beijinho e uma flor

lino disse...

Nunca esqueças o Pessoa: tudo vale a pena se a alma não é pequena!
Beijinho

Karen disse...

I am sorry for this news. You have dedicated your life to a worthy cause and maybe you don't know how many people you have touched, but I am sure it is many. I hope this begins a new wonderful chapter in your life. Sometimes change leads us to better horizons. I wish you peace and happiness. xx

Debbie disse...

reading your words, i could really feel your pain. i am a great believer that everything happens for a reason.

when one door closes, another one opens. believe in that!!

Chatty Crone disse...

I am so very very sorry - you seem to have so much going on now. You are not being punished because you worked. And people get sick and we have no control over it. And people lose jobs - I think this world is so very very hard. I have no answers. You are such a wonderful person so full of love. I know in the end it will all be okay. Hugs and prayers to you.

:.tossan® disse...

Eu entendo e como entendo! Meus pais eram diretores e professores de escolas, deram a vida por isso. Eu também já fui professor, mas fugi antes que fosse tarde demais.
Bonito desabafo. Beijo

Paula disse...

Oh meu Deus, este país está cada vez melhor.
Beijinhos e muita força!

Luar disse...

Comentar o quê?
Neste momento difícil um abraço com muita força.
Beijinho

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo blog!
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção

Existe um Olhar disse...

Sensibilzada e comovida com tudo o que aqui nos conta, permita que me junte num abraço cheio de energia e desejar que tenha forças para superar todas as agruras da vida.
Confie, nenhum mal é eterno.
Tal como a Primavera a vida dá-nos sempre flores!

Manu

Agulheta disse...

Blue Shell.Muitos de nós já fizemos essa pergunta a nós mesmo,se valeu a pena?É minha amiga actualmente penso que se andam a esquecer de nós todos,o que demos e ainda podemos dar e todo o mal que nos fazem todos os dias.Ainda acredito que possa vir um raio de sol para nos livrar desta angustia que todos nós vivemos.
Beijos e força grande para enfrentar a fera???

Marco Rocca disse...

Então, tenho um irmão, além de minha própria mãe que são professores no Estado do Rio de Janeiro e no Município de Itaboraí. Bem, sempre os ouvi reclamarem da desvaloriazação continua deste importantíssimo profissional que é o professor.
Particularmente concordo, e digo mais: o Brasil está hoje entre os países mais ricos do mundo porque produz energia, só isso. Mas a formação de sua mão de obra qualificada é precária, por causa da má formação escolar, por abandono do Estado. Uma hora nosso país sentirá realmente no que importa este déficit de formação.
Só espero, que não seja tarde demais...

Élys disse...

Tanta dedicação e por fim sobram questionamentos ao ver que a educação vai andando muito devagar.
Um abraço.

Manuel disse...

É difícil dizer seja o que for.
Tanta luta e tanto sacrifícios de uma profissão que tanto dá e tão pouco recebe.
A gratidão e o reconhecimento dos alunos é pouco e não chega para compensar.
Ainda hoje, tantos anos passados, mantenho um respeito e veneração pelos professores que se cruzaram na minha vida, que me ensinaram e me deram as bases para o longo caminho que tenho trilhado.
Onde deixaram chegar este país!
Um beijo de muita amizade.

O Puma disse...

A luta continua

Kim disse...

Minha querida amiga!
A vida tem destas coisas e quase sempre tardiamente nos damos conta que nem sempre fizemos tudo o que podíamos. Mas ambos sabemos que julgámos ter feito todos os possíveis e impossíveis. Só isso já basta para que o nosso ego não saia machucado.
Tu tens sido uma mulher de coragem. Aqui tens deixado os teus lamentos e assim continuará a ser até que chegue o dia em não darás conta daquilo que realmente vale a pena, ou seja, viver um dia de cada vez.
O mundo está muito conturbado, mas todos nós contribuímos para que isso acontecesse.
Da mesma forma que, enquanto jovens, não damos valor à saúde, em menos jovens atormentam-nos todas as esquinas da vida.
Não tens que te recriminar, apenas lutar, como tens feito, por aquilo que são os teus valores e a tua forma de estar na vida.
És uma mulher com muito ainda para viver e com muita luta para dar.
Um grande beijinho e ... coragem!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Fazes essa pergunta, mas sabes que se voltasses atrás no tempo farias precisamente a mesma coisa, porque o ensino (quem o leva a sério), não é uma profissão mas uma escolha de vida, infelizmente ninguém dá o devido valor a quem forma os nossos jovens que são o futuro deste País.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Gillian Olson disse...

So sorry to hear of all your difficulties, it is a cruel reward for all your sacrifices.

Olhos de mel disse...

Querida amiga; talvez muita coisa tenha ficado em parte, mas as crianças a quem você se dedicou têm muito a agradecer. Talvez tenha sido essa a sua missão e se foi, com certeza tem desenvolvido com todo carinho possível.
Eu entendo bem seu momento. Mas creio que cada um tem um caminho a seguir e esse percurso ainda que não queiramos, temos que passar.
Deus possa levar paz a seu coração.
Beijos

Leninha disse...

Minha querida Isabel,

É injusto?Sim. É cruel? Também, sim!
Mas tu, amiga, não deves se recriminar, fizeste a tua parte, seguiste o teu ideal e, isto, ninguém o poderá tirar.A certeza do dever cumprido, a certeza do compromisso levado a serio, as tuas noites ocupadas com o choro dos desvalidos, isto ninguém o levará de ti.
Também fui professora e já o viste nas minhas Memórias...ganhava pouco, trabalhava muito e ainda levava para casa os cadernos para enfeitar, as provas para corrigir e me aposentei(por aí falam reforma, aqui é aposentadoria), com um mísero salário, tendo que trabalhar depois em outras áreas para sobreviver.

Injustiças, infelizmente, são o prêmio, a recompensa da dedicação...lamento por ti, por teu esposo e por teus alunos, e me uno à tua indignação.

Bjsssss, minha querida,
Leninha

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Minha amiga e colega (de magistério)...Procure não imputar culpa a você. Quando a gente se dedica, por amor e vocação ao trabalho, não há sentido carregar o ônus pelos desacertos na estrada da vida.
Saiba que, a única diferença, pelo que você passou, com relação ao que passei é que eu comecei em 1964 (20 anos de você) e serei aposentada, daqui a 15 dias pela chamada "Compulsória"...farei 70 anos e não posso continuar no serviço público.
Será minha 3ª aposentadoria.

Passei por muitas injustiças, em algumas escolas em que trabalhei.Retornei ao trabalho, depois da 1ª aposentadoria(reforma, aí)porque os rendimentos pagos a professores, aqui no Brasil, são ínfimos.

Digo-lhe: faria tudo da mesma forma que fiz, nesses 48 anos como professora.Sinto muito, e sofro, não ter dedicado mais tempo aos meus pais, filho e marido (que faleceu há 10 meses). Mas não me arrependo o que fiz por amor (seria diferente, se fosse por dinheiro...)

Não sei, se o que eu disse, lhe conforta, Blue querida. Espero que fique bem, Sem culpa, amiga!
Beijos,
da Lúcia

aflores disse...

Não estive nem estou ligado ao ensino, mas revi-me um pouco neste post.

Tento dizer «não me arrependo do que fiz, mas sim do que não fiz» e há decisões que mais cedo ou mais tarde têm que ser tomadas.

Eu assim fiz.

Tudo de bom.


Beijinho e um abraço amigo.

Lilá(s) disse...

Infelizmente é assim que nos estamos a sentir, valeu a pena tanta dedicação? na sala de professores impera a desilusão...
Um abração

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Ensinar
é diferente
das outras profissões,
por nos impor
o pensar constante.

Um motorista, um jogador,
uma manicure, um médico,
passariam pelas
mesmas dúvidas
se parassem também
para pensar nelas.

Porém independente
do que fizermos
as pessoas continuarão
a envelhecer,
a adoecer,
e mesmo que quiséssemos
não poderíamos
estar junto a elas todo
o tempo.

Se um único
aluno gostou
da tua aula
algum dia,
todos os anos
de trabalho
valeram e continuarão
a valer
imensamente a pena.

Que haja sempre um sonho
a te habitar o entardecer do dia.

Aluísio Cavalcante Jr.

Bob Bushell disse...

It is a terrible thing to lose your job. Who has the authorities of power, look at them who did it?

JUAN FUENTES disse...

Amiga profesora.Nuevamente mis fotograafias te hacen añorar tus raizes.
Llevas mucha razón con tus sentimientos
Un fuerte abrazo

JUAN FUENTES disse...

Amiga Isabel:tus poéticos sentimientos se reflejan en tus comentários.
Un fuuerte abrazo

Joop Zand disse...

I love these lovely flowers Isabel.....thanks for posting.

Wish you a wonderful weekend.

Kisses, Joop

São disse...

Isabelinha, não te arrependas de ensinares por paixão!

Mas compreendo de todo o teu desencanto e a tua preocupação!

Estas criaturas que algumas outras criaturas escolheram para formar Governo são fantoches bem mandados de quem detém realmente o Poder: os senhores com fortunas incalculáveis! E esta realidade tão dura ultrapassa em muito Portugal.

Mas , crê, estes patifes sem escrupúlos - todos eles - não ficarão impunes!

As melhoras da tua mãe e um apertado e solidário abraço para ti, minha querida.

Fê-blue bird disse...

Minha querida amiga, perante este seu desabafo tão sincero e sentido nem sei o que comentar pois fiquei com um aperto no peito.
Estamos a assistir ao descalabro e à ruína total do nosso país em todas as áreas, será que não há nada que possamos fazer?
Até quando estes lamentos, até quando esta dor!
Tem a minha solidariedade e apoio e só lhe peço que não lhe falte a coragem!


Um grande beijinho

heretico disse...

"tudo vale a pena, quando a alma não é pequena" -diz o poeta...

... mas professor sofre!

tudo de bom!

beijo

teca disse...

Quase tudo na vida tem seu e seu motivo... a paciência nos ajuda no discernimento... e o amor no firmamento da razão. Tenha calma...

Felicidades e realizações.
Beijo carinhoso.

Magia da Inês disse...

.•°♫♪♪
Triste!
Deixo um abraço solidário.

Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil
彡♪♫°¸.•♫°`

manuela barroso disse...

Como entendo e compreendo teu desabafo! Se vale a pena? Nem que seja por um...sempre vale. E o que dói é a falta de justiça de toda a sociedade que diminuem a importancia de um educador a SÉRIO!
Mas...é tão vasto o leque de lamentações que prefiro dizer uma coisa Blue

Se e quando fizeres o bolo de figos, põe um ovo. O primeiro que fiz foi realmente sem ovos, assim dizia a receita. Em casa apreciaram pela novidade. Mas O ovo, dá-lhe outra consistência.
Nao é uma especialidaade. Antes uma novidade, entendes?
bji
e te cuida!

Luís Coelho disse...

Bom dia Isabel
Um grito de revolta. Um voltar ao passado e não saber o que na verdade correu mal.
Uma revolta com culpas e culpados.

Não pretendo dar conselhos que os não tenho para mim, mas atrevo.me a dizer que os alunos foram o seu campo de acção. Meta final.

Estou certo que os seus alunos nunca esquecerão as horas que lhes dedicou de alma e coração.

As piores feridas são as que aponta e que este governo não sabe ou não quer corrigir. Andam a brincar aos cowboys = hoje faz-se assim e depois logo se verá...=

Manuel Luis disse...

Nunca se cumpre um contrato, estão sempre com alterações e isso não ajuda a evoluir.
Através dos comentários e do tema, soube que o teu Pai faleceu, os nossos sinceros sentimentos a toda a família.
É um pequeno comentário comparativamente com todos estes que eu li, bem sentidos.
Beijos de conforto.