sexta-feira, junho 25, 2004

SABOR A GENTE

Era aqui, por entre os vinhedos e o sabor a gente autêntica que a pequenada crescia em força e sabedoria. Até o preço da comida que ia à mesa se sabia...pela quantidade de suor dispendido para ali a colocar. E se mais luxos não havia...havia o amor e a alegria, a confiança, a união e a esperança que os dias permanecessem, para sempre, assim...

2 comentários:

Miguel Pinto disse...

Só para dizer que gostei do clima que se vive por aqui...

maxou disse...

LINDO!!!!!!!
CC