sábado, março 04, 2006

Ainda..."Provação"...sim, a que está em baixo....

- " Queres com adoçante?"
- " Não, sem nada. O rapaz já sabe que é sem nada que eu tomo o café!"
- " Eu quero com adoçante...


- " Mas então olha lá. ao telefone dizias que querias reformular o final do conto..."
- "Isso mesmo. Ontem quando foste embora....achei aquilo tudo um nojo. O mínimo que posso fazer é , pelo menos, dar-lhe outro final."
- " O conto é teu, faz como entenderes...mas já sabes: nada de suicídios ou conventos...ou enlouquecer a fulana. E o gajo sempre se fica a chamar Dário? não pode ser Alexandre?"


- "Fica Dário, porra!...desculpa, não vês que estou nervosa? Tenho a Matilde fora de casa e não sei que destino lhe vou dar.... Se me ajudasses e desses algumas sugestões enquanto fumas o teu cigarro, hein?"
- " Estou a pensar...

16 comentários:

online disse...

Aqui fica o meu beijo tb...
A vida é feita disto! Decisões...:)


O beijo

Peter disse...

Eu li o conto até ao fim. Embora se trate duma história do sec XIX, tem muito de actual. Há muito que ler nas entrelimhas e aspectos pontuais que são intemporais.

trolha disse...

Li até ao fim, fantástico. Adorei dialogo entre as duas consciências na escolha do melhor caminho a seguir na construção desta tua historia. Um trolha a escrever, esse Dário era sem duvida um quebra bilhas, ainda bem que existem princesas, criaste um quebra rotinas. Parabéns historia é deliciosa.

spartakus disse...

essa da lhe terem partido a bilha é ke eu num percebi...vou reler.

Daniela Mann disse...

HA HA HA HA!
O Spartakus saiu-se bem!

GreenSky disse...

Fiquem colado, a página dava-me erro cada vez que tentava entrar, agora vi o que estava a perder. Está muito fixe!

Pois é Spartakus, problema é mesmo levar a bilha é fonte, ou a tua última sílaba...

Beijos

Mac Adriano disse...

Partir a bilha? Hmmm... Vou reler.

BlueShell disse...

Bilha?...mas eu na~falei em bilha...nem em virilha...ou isso...

tenho de reler o meu próprio conto????


LOLOL...
BShell

Lúcio Balula Júnior disse...

o dia a dia passa,
os momentos ficam
a corrente da vida que se repete como a maré trazida pela lua
que faz soar as ondas
e embleza o coração e a natureza
azul, e mais azul
como o céu num mar esperança
sempre, sempre diferente
mas igual
as coisas que a vida transforma mas que parecem sempre iguais;
eloquência parece faltar.

AS disse...

B.Shell, na minha opinião eu não alterava rigorosamente nada!

Beijossss

JSilvio disse...

e +?*

Mestrinho disse...

Olá conchinha, li o conto e gostei, reparei também no stress deste post. lool.
seja qual for o nome a mensagem está lá, bem clara... E a minha mensagem é "ADOREI"
Bjos

LUA DE LOBOS disse...

como sempre gostei de te ler e não mudes nada:)
xi
maria de são pedro

Amaral disse...

Blue, tu deixas-me de rastos!!!... Já não posso mais!... Não sei se reparaste, eu nem deixei comentário ao post anterior…
"Porra, fizeste da gaja uma p....." - Apagar tudo pra quê? Pra se escrever outra vez?...
Coitada da Matilde, fora de casa, enfia-a num foguetão e manda-a prá plataforma à volta da Terra. Tão lá umas "manganos" que não sabem como passar o tempo… lol
Tava a brincar, Blue! Hoje ainda é segunda, temos uma semana inteira à nossa frente… Posta outro do mesmo tamanho!...

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Passei por aki para te continuar a ler e deixar votos de uma boa semana.
Bjx

Carmem L Vilanova disse...

Querida amiga, estive meio ausente mas já estou voltando, pouco a pouco... Gostei de poder ler-te outra vez!
Muitos beijos, flores e muitos sorrisos neste começo de nova semana!