quinta-feira, março 09, 2006

Dor de tanto sentir

mundo

(foto de BlueShell)

Adormeci nos seus braços ternos e...não tive frio.
Adormeci em paz...

Não sonhei!

O Sonho estava ali a meu lado...

Quando acordei não havia sol...

Mas tinha dormido nos seus braços
...e estava feliz...

Porém, o dia trouxe a ausência, a saudade e a solidão...
E os meus olhos já não brilham de felicidade...
Choram de saudade...
E dói o coração
Dói o sentir
Dói o ser-se mulher
Consumida p’la paixão!!!

29 comentários:

BÓLICE disse...

Pois... eu é mais uma dor nas costas, desculpa mas é verdade... devia ir a um especialista... mas nõ há pa'peles!

inté asta...

Thiago Forrest Gump disse...

Parabéns atrasado pelo aniversário! ;)



Muitos anos de vida e felicidades.


Abraços

AS disse...

Ainda há pouco o sol voltou a brilhar intensamente!...

Um beijo grande

spartakus disse...

coração num dói. quando dói já es´tás a morrer....

Andreia Ramos disse...

e dói mais ainda quando ese amor é muito distante!eu conheço bem essa sensaçao!beijinho!

AmigaTeatro disse...

Com este "Dor de tanto sentir" lembrei-me logo de Álvaro de Campos que, um dia, escreveu algo parecido, nomeadamente, referiu o seu cansaço de ser tanta coisa...

:)**

123de4 disse...

Quando o sonho é o nosso e nós estamos nele...beijinhos

BÓLICE disse...

ainda doi? épá posta outra coisa qu'isso passa vais ver que passa

inté

Malae disse...

Ah, como dói! Mas o sonho... o doce sabor do sonho vale a pena! Luta sempre por ele,amiga! Para que sejas uma mulher de sorriso lindo e aberto como~mereces!

Um beijo doce e imenso,
Malae

PS: Nada de apagar o conto da Matilde! Amanha, com mais tempo, quero ler-te! :D

Humor Negro disse...

Oi Blue. Só passei para mandar um abraço. Já algum tempo que não te punha a vista em cima do blog. ;-)

Terreiro disse...

… mas faz sentir a nossa existência.
Com dor, com paixão, com tristeza, com emoção.
Estamos aqui … para viver!

Abraços

spartakus disse...

melhor? ( disse-me o Papagaio... ). b'dia.

Chuvanegra disse...

E o sonho...quem dera que pudesse ser eu a teu lado.

Lindo este poema como o são todos os que escreves, linda.

Um beijo

papagaio disse...

entao o teu sol hoje esta bem alto e brilhante como deveria de estar sempre?beijocas grandes e um sorriso nesses beiços

Ofeliazinha disse...

A mulher apaixonada tudo sempre tão intenso. Belo fim-de-semana para ti.

polittikus disse...

Um belo poema de uma apixonada, sem dúvidas...

Amaral disse...

Oi, Blue! Depois dum dia consagrado à mulher ainda há dois dias, não podes dizer que "dói o ser-se mulher"! A paixão é um vulcão que todos temos a arder por dentro e que utilizamos para nosso bem. Inverte a tua dor e descobre o lado feliz da paixão. Viver apaixonado todos os dias é o meu desejo, nem que seja por aquilo que faço e vejo...

antesdonunca disse...

Amiga
É um bálsamo poder ler-te, sentir-te assim, em cada palavra...verso a verso!ADORO-TE asim coo és: ADORO_TE!

Chuvanegra disse...

Voltei para te reler...
Linda

Aran disse...

Ai quando a saudade nos ataca... é demais... Gostei, um beijinho grande e um mimo para amansar um pouco a dor...

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

O adormecer e acordar nos braços do amado...
saudades de um amor roubado...
Bjx e bom fim de semana

sattelite disse...

Para mim o melhor blog é...
Vote em www.o-sattellite.blogspot.com

JSilvio disse...

É bom ter o sonho ali..juntinho a nós nao??
Custva vê-lo partir...mas ele há-de voltar, temos que acreditar que sim!

beijinhos

TMara disse...

e expões a ferida como uma dor no coração...aberta. aberto
Mas procura o reverso
Bjs de luz e paz

Silvio Vasconcellos disse...

a sutileza da alma feminina, que encarna os sentimentos mais profundos que a mente humana pode sentir. E nesse sofrer, sonhar, correr, dormir, sentir, sofrer, traz ao homem o verdadeiro sentido de sua existência.

poca disse...

há quem viva uma vida inteira sem sentir... há quem sinta demais!

Alien David Sousa disse...

Pegando nas palavras da "poca". "Há quem viva uma vida inteira sem sentir". Quem sente está vivo.
Fica bem

Isa&Luis disse...

Gostei muito do que li no teu cantinho. Poesia profunda e sentida.
Neste em que a saudade doi lentamente deixo-te um poema meu.

Nesta madrugada avessa
os meus soluços vagam em insónias
dum cansaço amarrotado
pela intensidade do teu silêncio.


são saudades em pétalas retocadas
de uma beleza indefinida.

O teu silêncio comprime a minha alma
adormeço na inquietação dum grito surdo
amar a vida sonhada e não realizada
desafios da vida... momentos de solidão.
minha mão pára e não consigo finalizar
a sinfonia da saudade.

Bom domingo

jinho

Isa

Anónimo disse...

ola! so passei para ler mais un dos teus poemas lindos...como sempro! bjx