sábado, abril 01, 2006

Tua presença em mim.

impon

(foto de BlueShell)

Sem sentir mais que o rumor do Tempo
Passo dias vazios de olhar perdido...
Só preenchido por memórias vagas
De carícias que nunca se trocaram!

E quando o meu corpo pede o teu,
Qual templo, em jeito de oração me
Prostro e sei, querido,
Que tua presença em mim é Momento
Único mas perene porque estás comigo
Sempre, sempre...sempre!

57 comentários:

BÓLICE disse...

Até dá vontade.

jks & inté

zecadanau disse...

Bonito.

Um bom fim de semana para ti

Aquele @bração do
Zeca da Nau

tb disse...

Bonito!
Bom fim de semana.
Beijinho

paper life disse...

Tu não serás a última romântica mas és uma forte candidata.

Bjinhos Blue.

:) Bfs

Rosario Marques disse...

Gostei dos teus poemas, das tuas imagens.... fazem-me ter vontade de renascer tempos que já lá vão....

Arion disse...

É tão bom sentirmos os afectos em nós para todo o sempre!

pexeseco disse...

B'dia !
Bonito Post hoje,até combina com o meu.
Bejocas

pensamentos disse...

Belo poema, palavras que transpiram amor e romantismo...

beijo e bom domingo

Šonђo Ažu£ disse...

Até a saudade se aprende a suportar. Eu tento ocupar o meu tempo com as coisas que mais gosto para não me lembrar da tristeza e angústia que trago no peito.

Um grande beijo

Afonso disse...

Bela foto e um texto espectacular. Tudo para fazer deste, um post muito bom.

hala_kazam disse...

é sempre muito bom ler-te

:)


*beijos*

Jubal Cabral Filho disse...

Senti um sentimento poético intenso nos teus post.
Sem invejar, me senti bem.
Abs.

Era uma vez um Girassol disse...

Romântica e sentimental, Blueshell!
E parece-me que não tem cura!
Bonito o teu poema...
Bjinho

Clitie disse...

Já te podes inscrever no 3º Encontro de Blogs no Algarve, a ter lugar dia 8 de Abril.

Bom Domingo.

aprendiz de viajante disse...

Acho que foi o poema mais lindo que já li na blogosfera... adorei!!! Não estou a exagerar... senti mesmo!!!

Um bom Domingo para ti e obrigada pela visita!

Sea disse...

esse sempre que, por vezes, nos acampanha
:)

AS disse...

Querida B. Shell, Belissimo Poema!...

Há sempre a presença de quem desejamos, nas comunhão das horas indecifráveis que ainda nos cabem...

Um beijo meu

Pink disse...

Belíssimo poema este teu. A força do amor, da memória e do sonho que fazem certos momentos e pessoas passíveis de serem evocadas a qualquer momento.

Um beijo

ACENDALMA disse...

As carícias que não se trocaram são como memórias saudosas do que não se teve...

Talvez

JL disse...

Intenso. Sente-se! Um beijo e boa semana

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Querida Blue, por vezes aperta-se a garganta de emoção...
Bjx

Peter Pan X disse...

Olá Blue Shell.

É sem dúvida um belo poema que nos transporta de imediato para o mundo das emoções e sensações...

Vale a pena imaginarmo-nos como sendo "aquele" para quem este poema foi dirigido...

Um beijo doce.

Fica bem.

;-)

GreenSky disse...

O tempo leva-nos sempre para a frente, vazios ou carregados, há momentos que ficam gravados para sempre… mesmo os sazonais.

Beijos

Castor (moi-je...ehe, ehe) disse...

Bonito poema! e bonita foto! Mereces as carícias porque anseias... CHUAC!

BÓLICE disse...

:)

JB disse...

Já tinha saudades destas palavras docemente pensadas e sabiamente escritas.

Bjos

Alex disse...

Pois é, lancei-lhe um desafio lá no Abrunhosa.
Espero que aceite.
Tive mesmo pena de não poder desfrutar da vossa companhia e dos famosos rojões.
Fica para uma próxima.

Samykas disse...

Olá blue shell

Tenho muita pena mas não gosto de poemas, mas as fotos demonstram grande sensibilidade e muito amor às coisas pequenas e aos valores estáveis.

um abraço

MARTA disse...

Nem tenho palavras para dizer o quanto gostei do poema e da foto!
Há momentos que são realmente ÚNICOS!
Obrigada por me deixar partilhar.
Um abraço
Marta

R/B Estação disse...

Quer seja então uma semana cheia de momentos de amor!!
Beijo.

polittikus disse...

Mais uma partida do nosso cerebro, sentir a pessoaamada, sem a ter perto de nós.... Tem uma boa semana.

Terreiro disse...

Passei para deixar cumprimentos!

Abraços

Antes do Nunca disse...

Pudesse ter eu a fortuna de ser "esse" a quem amas...sempre, sempre!...
( sem ofensa, sim , Shelly?)

clotilde disse...

Que linda fotografia!

Musician disse...

Tao bonito!!! =)
E a musica deliciosa!
Beijinho*

mar disse...

A imagem é linda, o poema também.
Agora o Amor, esse é muitas vezes uma enorme dor........
Beijos

Daniel Aladiah disse...

Querida Blue Shell
Não é engano, com certeza... pois o amor espera sempre que a sua efemeridade seja eterna.
Um beijo
Daniel

Nilson Barcelli disse...

Tão perto, mas tão longe...
Ou o inverso...?
Em qualquer dos casos o poema é belíssimo e bem escrito (em jeito de oração me prosto e sei - que musicalidade esta frase tem).
Porta-te bem... Beijos e boa semana.

João disse...

Uma semana doce,só se for mesmo em pensamentos,sim esses posso dizer que são doces como qualquer palavra que ponho neste mundinho virtual ;)
O momento vivido a dois é único e doce ;)
tem um bom inicio de semana blueshell ;)
um beijinho ;)

Mikael disse...

Realmente dá gosto passar por aqui e ler-te. Belas palavras e imagens, como sempre!!!

BÓLICE disse...

Descose-Te a mais um post... sim?

:) **

caminante disse...

Bello poema. Dejas el alma prendida en las palabras, como la niebla prende retazos de tul en los árboles al amanecer.
Un fortísimo abrazo.

António disse...

Querida I.!

"Que tua presença em mim é Momento
Único mas perene porque estás comigo
Sempre, sempre...sempre!"

Mais um belo poema, acompanhado pela foto de um edifício perene.

E música nova!

Obrigado pela tua visita.
Acostumado?
Eu tive o cuidado de dizer que não me viciei...eh eh
Também concordo que às vezes há mais garganta aos 20 que aos 60.

Beijinhos (doces, se não fores diabética...eh eh)

caminante disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
geno disse...

a lembrar carícias? ai o amor, o desgosto, a condição de ser mulher...

Carlos disse...

AMO-TE ASSIM



Amo-te assim

Sem enfeites nem disfarces

Ungida pela água.

Cabelo corrido pelos ombros,

Olhos brilhantes de alegria e volúpia

Toda amor mar e harmonia

Como se tivesses descido do céu

E uma nuvem fosse o longo véu

Que nos envolvesse eternamente.

Belzebu disse...

Bem o final é que... aquilo do sempre ,sempre, sempre não será um pouco cansativo?

Bonito poema,

eheheheh!

miguel disse...

não canso de te ler

Babalulife disse...

Lindo o poema.
E depois a palavra terra com todo seu sentido lato.
Lindo o poema.

Andreia Ramos disse...

simplesmente lindo!beijinho!

amadis / pintoribeiro disse...

Bonita fotografia para um belo poema. Um beijo de bom dia.

meialua disse...

Vim matar saudadades.
Bonito poema.
Beijinhos.

spartakus disse...

B'dia e um abraço. E um beijinho.

Ms Crow disse...

Lindo...
Adoro o teu blog...
Jinhos grandes

Ms Crow

Bruno António disse...

Ahhhhhh, o meu coração não aguenta...

pi... pi... pi... piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Bjokas!

BÓLICE disse...

Faz outro post que já andam gajos a flipar...

olha que quem tem'visa Teu amigo é!

& inté :)

jorgesteves disse...

Sempre, sempre, sempre... será um belo poema!
(a fotografia está óptima -um 'xiquinho' sobrexposta do canto superior esquerdo, não?-!...; e cá vou por aí a baixo)
jorgesteves