domingo, novembro 27, 2011

Capar pepinos???

dia1

(Foto de BlueShell)

Era um verão quente aquele, de há alguns anos, em que eu tinha ficado de cuidar da quinta.
Sabia o suficiente de agricultura para, pelo menos, fazer as regas. E deslocava-me à aldeia dia sim, dia não,…se o tempo assim o ditasse, para cuidar dos tomates, do feijão-verde, das alfaces, dos pepinos …e do jardim: havia imensas plantas em flor mas o meu local preferido era o roseiral, pelas belas rosas que continha.

Num desses dia de rega, quando já o suor me escorria pela face, pescoço…e o meu cabelo se apresentava longe de ser decente…ei-lo: era o vizinho, o senhor Diamantino, viúvo e que sempre fizera a sua vida na, e para, a terra! Durante anos tivera rebanhos…agora cultivava algumas belgas de terra para seu consumo.
Viu-me, parou a bicicleta e cumprimentou-me:

-Bom dia, menina!(na aldeia, mesmo depois de sermos mulheres casadas…o “menina” tem sempre lugar…o que até nem me pareceu mal…digamos até que senti algum prazer nesse cumprimento).

- Bom Dia, Sr. Diamantino, vai benzinho?- disse eu de sorriso rasgado como é meu hábito.

- Vamos como se pode e os dias deixam…. – e sorriu.

- Eu ando a regar, como pode ver!

- Estou a ver…-fez silêncio…depois prosseguiu:
- Mas olhe, menina…

- Diga!

- A menina tem de “capar” esses tomates e esses pepinos! É que senão ficam “pequenos e amargosos”!

O meu olhar fulminou-o!
- Ó Sr. Diamantino, francamente, agora deu-lhe para gozar comigo, ou quê? – respondi de forma brusca pousando a sachola no rego por onde corria a água.. Olhe que o respeito é coisa que aqui ainda se usa…

Uma nuvem de imensa preocupação turvou-lhe o sorriso, saltou da bicicleta e, num ápice, já se encontrava junto a mim.
-Não, menina, não!!!…estou a falar sério, longe de mim, credo…

E vi que estava atrapalhado, sem cor…
Então explicou o que era “capar” os pepinos, e exemplificou.
-É que, tirando estes miúdos que estão no caule, os outros ficam maiores, mais carnudos e não amargam. O mesmo acontece com os tomates…ficam maiores, mais desenxovalhados.

Foi nesta altura que eu ruborizei…e senti uma imensa vergonha a somar à minha imensa ignorância no campo da agricultura. Pedi desculpa e agradeci…

Nesse dia aprendi, com um homem do povo, que se “capam”…pessoas e animais…e ainda tomates e pepinos…

Ah…e nesse dia trouxe comigo uma rosa…uma das minhas favoritas…e que hoje ofereço ao Joop...porque sei que gosta de rosas!



ro1

(Foto de BlueShell)

152 comentários:

oteador disse...

jajaja!!!. los pepinos dan mucho juego...una vez un niño le dijo a la madre en la fruteria que los pepinos no se guardaban en la mesita de la habitacion...delante de todo el mundo, cuando el frutero le sugeria un sitio para su buena conservacion, que la verdad no me acuerdo cual era......jajaja!!, no hace falta describir la cara que le quedo a la madre.saludos

aflores disse...

A sabedoria do Povo, tem sempre (ou quase sempre) razão.

Aliás, basta só olhar para a banca dos legumes de um mercado qualquer, que se identifica de imediato quais os tomates portugueses!

;):)

Tudo de bom.

Carina Rocha disse...

Bom dia, haja alegria :D

Antes de mais, quero agradecer-lhe o seu carinho publicado no meu blogue, muito obrigada.

Quanto ao seu blogue, como já lhe disse, acho-o muito bonito e natural.

Nada como a sabedoria dos mais velhos e de um povo.

Adoro ouvir essas "coisinhas" das aldeias, já que, eu também, vivo numa =) e adoro conversar com as pessoas sobre essas coisas. E acredite, tenho aprendido tanto com as pessoas mais velhas.

Relativamente a sua foto só tenho a dizer, é bela!

Bjnhos e um bom domingo, e uma excelente semana =)

Joop Zand disse...

Two lovely pictures Isabel...... the rose is so lovely and had a nice yellow color.

Thanks for sharing.

kisses, Joop

Olinda Melo disse...

Querida Blue Shell

Ou como quem diz 'é de pequenino que se torce o pepino'... Adorei este cheirinho a 'terra' e aos dizeres sempre sábios das gentes do campo.

Beijo
Olinda

Jorge Pimenta disse...

quanto da essência da vida reside na singeleza primordial do homem? e do que sobra, quanto pode ser tributado à falácia desses filtros frágeis, de osso esguio e referente sanguíneo, a que damos o nome de palavras?
beijo,, blueshell!

Jorge disse...

Que linda lição e que linda rosa, menina!

manuela barroso disse...

Adorei...adorei!
Primeiro, porque na minha aldeia ouvia os jornaleiros dizerem que "vinha o tempo para se caparem os tomates e melões"(não os de "Almeirim"docinhos..., mas os de casca de carvalho, apimentados! Delícias do Norte...).
Depois...essa rosa é divina!Adoro rosas!
Bom domingo, com rosas!
Bjis

Soraia disse...

Estamos sempre a aprender ;)

Roberto Machado Alves disse...

Grande Sr. Diamantino...e a gente sempre aprendendo. Aliás, felizes são os que se permitem aprender a cada dia.
Parabéns pelo texto e pelas fotos.
Um ótimo domingo para você.

Roberto

Tunin disse...

Um bela reflexão! Como gosto de ler os teus textos! São inspirativos. Abração.

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
'Capar pepinos', achei curioso o nome do post. Mas existe mesmo?

Beijo_____incongruente !

Dja disse...

Oie lindona.

Bom diaa!!


Adorei o texto, ahhh a sabedoria dos homens que vivem pra e na terra, que delicia, e a rosa lindaaaaaa.

Beijos e meu carinho e um domingo cheio de amor e carinho e rosas pra vc.

eileeninmd disse...

Beautiful blooms, the purple one is my favorite. have a great day!

Maria disse...

Sacaste-me um enorme sorriso. Acabei de chegar da horta mas lá não há pepinos nem tomates LOLOLOLOL.......

Beijo, BlueShell

Ann disse...

Love your images...

that is one lovely rose ♥

Joop Zand disse...

Bedankt lieve Isabel.

kisses, Joop

Paula disse...

Também não conhecia essa expressão eheheheh!
:)

as-nunes disse...

Então BlueShell, qualquer "agricultor" de vão-de-escada sabe que os pepineiros e os tomateiros têm de ser capados! eheh

As fotos estão uma categoria!

Bj
António

Lua Negra disse...

Precioso relato, as vezes interpretamos errado muito rápido palavras e atos e as vezes erramos, e o bonito de sua postagem, é justamente isso, você mostra um erro de interpretação que pode acontecer com qualquer pessoa em qualquer lugar, e em situações mais diversas possíveis, muito legal por você compartilhar dessa sua experiência de crescimento.

Gostei muito de conhecer esse seu espaço valioso, como disse no recado anterior (Sobre o Cão).
Beijos de cristal.
Lua.

Just Who I Am disse...

I tink this is a happy blog with lovely memories.A beautiful rose!!
Kiss for you ,Elisabeth

tecas disse...

Querida amiga Blue, interessante relato. Eu desconhecia essa de capar tomates:)) E tenho eu uma casa na aldeia. Quase todos os meus tios e tias, são lavradores. Fiquei mais rica em conhecimento de agricultura. Rosa merecida.
Bjito amigo e uma flor.

Guma Kimbanda disse...

Olá Blue... querida amiga.

Sou Alfacinha, mas da capital rumei cedo a África, onde o meu contacto com a terra dum planalto trabalhado por mãos dos colonos e seus hábitos de agricultura de subsistência, fizeram parte de toda a minha juventude.
Quem não conhece o que é pôr as mãos à terra, semear, plantar, ver brotar, tratar e colher... perdeu uma parte de si mesmo.

Gostei da estória e do que aprendi.

Espero que este domingo solarengo embora fresco, se tenha tornado agradável na caminhada que te prometia um tempo de reflexão e lazer.

É bom constatar que as visitas que me fazes lá na Serra não se quedam somente nos artigos postados, mas num todo. Tal, muito me honra e me dá alento para continuar a colocar disponíveis, novas imagens e telas.

Estou a trabalhar também noutra sub-página do blog, onde espero em breve disponibilizar a minha "caixa de poemas" a público. Trabalho completamente artesanal, edição limitada de autor, e que espero venha a ser do teu agrado também.

Deixo um beijo e kandandos de amizade e os votos de uma óptima semana.

Canto da Boca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Canto da Boca disse...

A dialética da vida... Sem isso, creio os encontros não fariam nenhum sentido. A cada encontro uma explosão de aprendizagens e saberes.
É simples assim: "tu sabes coisas que eu não sei; e eu sei coisas que tu não sabes", e ensinamo-nos.

Perfeitamente de acordo, Blue, devemos capar inclusive gente, metaforicamente falando, é claro!

Um beijo grande, querida, além do desejo de que tenhas um ótimo resto de dia, junto aos seus, e que a semana lhe seja frutífera e festiva, como mereces!

;)

acácia rubra disse...

Pois é por estas e por outras que a nossa Língua é conhecida como traiçoeira!!!

Eu também já pratiquei agricultura mas não conhecia o termo nesse contexto.

Ai a nossa mente perversa!!!!


A palavra de verificação por acaso até é "mouggi"! Juro que não o fiz nem conto fazer. Vou só escrevê-la.

Boa semana.

Beijo

Marly Bastos disse...

Vixe esse podar dá "panos pras mangas", aqui se capa até pensamentos(quando querem dizer tolher). E o que o seu Diamantino quis dizer é que deveria tolher as ramas fracas...
kkkkkkkkkkkk mas isso é coisas do nosso idioma mesmo, e quanto mais interiorano, mas usam nomes que a gente estranha. A gente vai vivendo e aprendendo, agora já sabe capar pepinos(so espero que nao de gente, já que a coisa anda tão escassa...)
Beijokas doces e uma semana de paz

Flor de Jasmim disse...

Blue
À muitos anos quando cultivava também os capava, que era tirar a ponta (o olhinho) do pepineiro, para crescerem sem amargo.
adorei teu texto.
beijinho

Just_because_today disse...

pero como se castra un pepino?
Gracias por la traduccion. Algun un poco dificil

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
Como adorava ter assim uma quinta ao lado da casinha de sonho ;)
E também fiquei a saber que também se "capa" na horta :)
Quase que senti o perfuma da linda rosa.

beijinhos

Mona Lisa disse...

Fizeste-me rir.

Os "expressões populares" são muito traiçoeiras!

Belíssima rosa. As dessa cor são as minhas preferidas.

Bjs.

lita duarte disse...

Lindo texto, lindas fotos.

Bjos.

Pelos caminhos da vida. disse...

Pessoas do campo cheira sabedoria...

Obrigada por ter encontrado meu blog, é gratificante tê-la comigo Pelos Caminhos da Vida, seja bem vinda.

Meu nome é Ana, muito prazer.

Uma linda semana para vc.

beijooo.

Leonice disse...

O nome do post me chamou a atenção, comecei a ler e percebi que é um belo relato e aprendi um pouco, pois não conhecia essa de capar pepino e tomates!
Obrigada querida BlueShell pela partilha.
Um grande abraço e uma semana de muita paz!

Pedro Ojeda Escudero disse...

Veo que también publicas rosas, como yo...
Excelente texto, pero déjame que hoy te alabe la primera foto, un gran retrato de personaje.
Besos.

nacasadorau disse...

É verdade, amiga!

Aqui mais a Norte, diz-se que é preciso capar os ladrões!!!

Também eu, embora filha dum homem da terra mas que viveu apenas 20 anos no campo, nada sabia quando decidi para aqui vir viver.
Nem eu nem o José, nada, nicht...
Aprendemos sozinhos e com os conselhos que nos iam dando.
Uma vez, há n anos, sei lá quando, mas há mais de 10 seguramente, estávamos a plantar cebolo quando passou alguém na estrada de moto.
Abrandou e disse " Oh rapariga! Não te ensinou o teu pai que o cebolo quer ver o dono a ir para casa???"

Olhamos bem, e lá descortinamos que era o meu tio António.
Rimo-nos e lá veio ele explicar-nos que o cebolo estava demasiado enterrado.

Agora já não planto nem semeio.
Só flores e pouco mais, no jardim aromático há salsa, salva, cebolinho e pouco mais, está mal tratado...
A horta é a do vizinho e de lá vem de tudo. Sorte a nossa.

Beijinhos

Marta disse...

A sabedoria do povo ;)
Adorei a foto da rosa.

nacasadorau disse...

Fizeste-me rir ^_^

Há coisas que não se devem enterrar...
sei disso agora, e não é só o cebolo!

Há 20 anos que habito no campo, tens que vir um dia cá, vais amar Vila Nova de Cerveira e este cantinho que se chama Campos (imagina porquê).

Tenho espaço para algumas hortas. Houve um tempo que até milho semeamos. Experimentamos tudo e o que não sabíamos fazer com a enxada, fazíamos com a pá, com a mão, cavávamos de joelhos, tu sabes lá !!!
O pessoal passava, e na altura ainda a sebe era baixa e via-se tudo para dentro da quintinha...
haviam os que se riam, os que davam conselhos e os que louvavam.
Estes últimos davam-nos ânimo para continuar.
Foi bom perceber como a terra é generosa. Tão bom, amiga.

Entretanto vendemos a parte da horta ao vizinho, que precisava desse espaço virado para a estrada para construir uma nova casa, e lá passou a horta para o lado de lá.
Passou de dono, mas os produtos estão sempre à porta ou à rede que divide as propriedades.

Na Primavera, cultivarei a pequena área não relvada expressamente, perto do poço, e lá plantarei as alfaces, e todas as espécies de aromáticas que foram destruídas com a nova vedação do terreno vendido.

Na Primavera tenho rosas lindas, e não só.
Agora, em dias solarengos, é bom passear, mesmo que seja só por aqui perto, onde nada falta, acredita.
Tenho tangerinas e laranjas docíssimas para dar a todos os que me visitam e ainda há dióspiros e physalis, para não falar nos limões.

Se não vives muito longe e tiveres condições, vem, e trás o teu apaixonado. Têm onde ficar e há sempre um abraço para dar.

Beijo

lino disse...

Eu, lá pelos 6 anitos já sabia "capar" tomates e pepinos. E também sabia como se capam os bácoros. Nascer na aldeia tem algumas vantagens.
Beijinhos

Andrew disse...

Lovely to see a rose in late November... xx

Betty Manousos@ Cut and Dry disse...

i love these shots, especially the first one.

very nicely done:)

hope you're having a great rest of the weekend and have an even better week ahead!

besos.

Lilá(s) disse...

E pelo que vejo trouxes-te a rosa mais linda que lá havia! também já aprendi essa de "capar" os tomates mas, a versão que aprendi foi que capar era cortar as pontas do tomateiro!!! e agora qual será a versão correcta? teremos que perguntar ao senhor Diamantino....
Beijinhos

Lucia Luz disse...

Como essas pessoas nos ensinam não é mesmo?
Eu também aprendi.
Linda, linda a roseira e a rosa amarela.
Belas fotos.
Beijinho

Lucia

Lowell disse...

Fun story, Blue Shell...and rather poignant...something there about not jumping to conclusions!

Thank you so much for your kind comments on our blogs! It is always very nice to hear from you. Obviously, you have a warm heart and a kind spirit and that spills out and over your presence in words and pictures!

I'm still "out of pocket" and am using an old computer that doesn't work very well as my regular one "died."

I shall resume posting sometime in the near future. I did put up a photo of our 2-year old great grandson on our Images - The Art of Photography blog. He's a sweetheart!

Best wishes to you and yours!

Carla Fernanda disse...

Excelente Texto querida e belas imagens!!

Te desejo luz no tempo do Advento que começa hoje. Tempo de renovação da fé e da esperança, que o ser humano, um dia, seja capaz de superar as falhas, as doenças físicas e mentais, e deixar nascer o Homem são, capaz de espelhar em si o cosmo, ou seja, torne-se o próprio filho de Deus.

Beijos

elvira carvalho disse...

O povo, especialmente nas aldeias tem expressões muito curiosas. Eu não conhecia essa de capar os tomates e os pepinos muito embora o meu pai sempre fizesse isso. Mas penso que ele dizia qualquer coisa como desbastar ou algo assim.
Um abraço e uma boa semana

Ailime disse...

Adorei o seu texto que me trouxe à memória gratas recordações da minha infância.
Já muitos anos se passaram e comovo-me com a sabedoria de homens como o que refere na sua história que com tanto carinho e simplicidade trabalhavam com zelo e amor os frutos que colhiam resultado do suor e engenho.
Bem-haja pela partilha.
Um beijinho e muito obrigada pela visita ao meu cantinho.
Ailime

Fábio Martins disse...

Ora aí está uma coisa que também desconhecia. Imagino a cara do vizinho quando sais-te com essa ehehehe
ainda deu para uma foto a ele, é o que vale :) gostei de te ler.
Um santa noite para ti

Jean disse...

Great post and pretty pictures. I enjoyed reading.

Lacorrilha disse...

Também não sabia dessa.
Adorei a fotografia do senhor, ficou muito catita.

mfc disse...

Olha que também não sabia... mas não me vou esquecer mais!!
E olha... esta rosa, por capar, é mesmo uma beleza!

SONINHA disse...

BlueShell!!!
Amei teu blog. As tuas fotos são maravilhosas! Estou encantada!
Beijos meus!

Rick disse...

A good story, a wise man and a wise girl for listening and learning !

Beautiful rose !!

Rafeiro Perfumado disse...

Conheço a expressão como "desbastar", que é bem mais simpática do que capar, ainda por cima tomates e pepinos!

Isamar disse...

Voltarei para ler com atenção o teu texto. Deixo-te beijinhos e um abracinho apertado.

Bem-hajas!

LopesCa disse...

Contigo também a saber mais uma coisa, não sabia que se capavam pepinos :)

A rosa é linda.

ana costa disse...

Olá amiga, nessa não me apanhava o Sr Diamantino, pois como alentejana que sou, já conhecia a "história do capar!".
Beijo amiga

. intemporal . disse...

.

.

. venho por este meio deixar o convite para que visite amanhã . dia 29 de novembro de 2011 . o meu blogue . intemporal .

.

. devido a uma celebração . para mim . muito especial .

.

. passarei posteriormente . para visitar/comentar a Sua página . como habitual .

.

. um abraço .

.

. paulo .

.

.

O Árabe disse...

Capam-se, sim, Blue Shell.. faz parte da ciência da vida. :) Ah... e a rosa é linda! :) Boa semana.

São disse...

rrsss a rosa é bonita e se te serve de algum consolo, eu também desconhecia esse saber popular sobre agricultura

Boa semana, linda

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Blueshell!

Pois é; as coisa nem sempre são o que parecem ...e às vezes lá metemos o pé na argola ...
Está delicioso este episódio, com pepinos e tomates à mistura, que, coitados deles e para bem do dono, devem sempre ser capados.
Noutros lugares chamam à operação o tirar os ladrões, ou ladroaços, para que o fruto cresça mais forte, e saboroso.Cada terra com seu uso,lá diz o ditado.

Bonita rosa; quase que se lhe sente o cheiro!

Boa semana; beijinhos; tudo a correr bem.

Vitor

Cristina disse...

Agora percebo, olhando para os tomates do vizinho, e para os do meu pai,onde está o segredo.
Tenho de lhe dizer para também ele capar os tomates. Tanta ramagem e tão pouco fruto...
Que linda rosa.
Uma boa semana.
Beijo.

Luna Sanchez disse...

Meu pai sempre diz que um dia em que não se aprende absolutamente nada, é um dia perdido.

;)

Beijos, flor.

Celina Dutra disse...

Blue Shell querida,

E "capam-se" pepinos e tomates!!! Post bucólico e terno. Seu "vai benzinho?" é qualquer coisa com sabor do melhor sabor.
Continuo aguardando sua resposta sobre o livro que ganhou. Interessa a você receber? Qual o livro de sua preferência? e o endereço para envio? rsrs Girassóis nos seus dias. Beijos

Vox Maris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Je Vois La Vie en Vert disse...

Querida Blueshell,

Fiquei intrigada : "O QUE É ISSO DE CULTIVAR BELGAS DE TERRA PARA CONSUMO" ????aqui em Portugal, só conheço belgas como eu...e as bolachas que os portugueses chamam belgas e que chamamos gaufrettes ver aqui (pequenas) ou gaufres (grandes)ver aqui

Vou guardar as dicas para o meu filhote que tem uma hortinha da câmara. É pena eu não ter podido copiar a parte do texto que explica isso, suponho que é para resguardar os direitos de autores...

Beijinhos
Verdinha

Pastor Dennis disse...

Nice Story! So, you grew up on a farm. I grew up among farms: orchards of peaches and prunes and walnuts and almonds. I guess I am guilty of casrating many peaches and prunes. But we call it "thinning" ("thinning out" the fruit, so that the remaining fruit grows larger). We didn't have a farm but we had more than enough land for a large garden. Every summer I still plant a vegetable garden and have herbs as well.

Fa menor disse...

Lembro-me bem de também ouvir essa expressão... :)

Bjins

Bob Bushell disse...

A lovely photo of the old man pushing his bike. Superb.

Zé Povinho disse...

Por acaso conheço a expressão, ainda que relativa a outras espécies que não os pepinos que nunca cultivei. A linguagem do campo é tão rica que por vezes nos deixa confusos.
Abraço do Zé

。♥ Smareis ♥。 disse...

Adoro ler seus texto, sempre tem muita sabedoria... Não conhecia essa expressão. Achei a foto muito bonita, As pessoas do interior sempre carrega muito sabedoria em si. Beijos e ótima semana.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, gostei das fotografias e do texto... Espectacular....
Cumprimentos

Hugo Nofx disse...

Abraço. Tudo de bom.

ONG ALERTA disse...

Dizem que os ditados populares tem suas verdades, beijo Lisette.

L.O.L. disse...

Eu nasci e fui criado na aldeia e olha que nunca tinha ouvido falar em "capar" tomates e pepinos. Ainda por cima essas palavras são, digamos, viradas um pouco para o malandreco. lolololololololol.

ॐ Shirley ॐ disse...

Olá, Blue Shell, aqui em minha pequena horta, tenho no momento, berinjelas e pimentões. Vou ver se precisam ser capados, rs. Um beijo grande, menina!

mixtu disse...

também não sabia que era preciso serem capados...
pelos vistos é e não é apenas por terras de azurara...

abrazo serrano

diane b disse...

castrating a cucumber...thats funny.

Por que você faz poema? disse...

Também quero rosas,
e tomates.

Pitanga Doce disse...

Ah, Isabel! A primeira vez que fui aí aos "nossos lados" também era menina. Casada e mãe, mas muito menina. Aprendi tanto com essa gente boa do campo. Coisas tão pontuais, mas que se aplicam à vida em geral. Gostava disso... e ainda gosto.

Já foste cortar o pinheiro de Natal e ir às pinhas para a lareira?

Beijos pitangueiros.

Sandra disse...

a beautiful and special rose. my father grew cucumbers when i was a child, I love them. and it was nice to pick our own. mother made pickles and relish from them but i like to eat them plain.

Adriano disse...

Oi Blue!!!

Tudo bem? estou visitando seu
blog e é Estupendo, lindo!
Suas postagens encantadoras!
Muita Natureza aqui! seus textos
são lindos!

Sobre sua pergunta no blog!
coloquei a resposta tá, é simples e fácil vai gostar, faça
uma visita quando puder, Vc Blue!!!
É sempre muito bem vinda tá,
espero sua presença lá,
do Brasil...........um Amigo!
http://clikwebbr.blogspot.com/

Betty Manousos@ Cut and Dry disse...

stopping by to say hi and thanks for following CUT AND DRY.

have a wonderful week ahead!

beijo.
betty

Halcyon disse...

Beautiful rose. I like the cobblestone street too. :)

Kim @ Stuff could... disse...

Funny how we learn things...you learned about tomatoes
Gorgeous rose

George disse...

I enjoyed reading your story. It sounds as if you got a good agricultural education. You certainly have learned how to grow beautiful roses.

Betty Manousos@ Cut and Dry disse...

so sorry to hear that about your husband. glad he's doing well.

sending positive thoughts your way.

(((hugs)))
betty

Paulo V. Pereira disse...

Delicioso, delicioso, delicioso! E o mesmo se aplica à beleza da rosa fotografada.
Estava eu a ler pensando "que vergonha. Também não me lembro o que é <> tomates, pepinos...". Apenas descobri o meu gosto pela vida campestre em Manteigas, quando comecei a dar aulas. Mesmo assim ainda há um factor inibidor que permanece: a luz intensa do Sol que me provoca queimaduras, mesmo que com o melhor protetor solar (quem me manda ser um exemplar de caucasiano nórdico e... falso!).

Agora um pedido de desculpas. Há muito que aqui não venho mas para além de uma avaria no Meo, em Cinfães, que me deixou sem net, tv e telefone, a qual durou cerca de um mês... como se pode ler no meu post "O mutismo da despedida", eis que com meus pais nos deparamos com a doença de Alzheimer da minha avó, sem que para tal estivéssemos minimamente preparados. Tudo aconteceu num ápice...

Bj grande.

manuela baptista disse...

Diamantino,

um diamante de sabedoria agrícola!

aprender é esta troca:de pepinos e de humor

um beijo

manuela

JUAN FUENTES disse...

Amiga Isabel.La atracción que tu sientes por la naturaleza, son los recuerdo de tu infancia que siempre estan presente en tus pensamientos.
Te criaste en un medio rural y eso te marcó para siempre
Un fuerte abrazo
Juan

Benó disse...

É minha conhecida a expressão de capar os pepinos mas tirando ao pepineiro a ponta. Sobre os pepinois também há a expressão: As crianças crescem depressa como os pepinos.
Divino o texto que dum simples caso campestre causa-nos uma agradável leitura finalizada com a rosa.
Uma boa semana.

A Lady's Life disse...

You can tell a true farmer by the knowledge he passes on to you. It's the little tricks we do not know about. lol

Nilson Barcelli disse...

De pequenino é que se torce o pepino... e tu não aprendeste nada...
Menina, a tua ignorância agrícola é aterradora. Acho melhor fazeres uma reciclagem porque, da maneira com vai o país, a terra é futuro que nos espera...
Beijos, minha querida velha amiga.

Art disse...

A lovely post and the rose is absolutely beautiful!
Have a nice evening!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Sou neta de agricultores, mas eu
nunca cultivei, no entanto admiro
muito quem o faz. Realmente quem
sabe, sabe.
Gostaria muito de viver no campo,
mas não vivo.
Mas vou muita vez a quintas de
pessoas amigas, onde há cultivo e
animais e flores. É bom.
Beijinho amiga e obrigada por este
post que me fez sorrir.
Beijinho

✿ chica disse...

Que lindo e sempre podemos aprender...Os tios de meu marido trabalhavam na terra na Itália,será sabem disso?:rs

um beijo e muito obrigado pelo teu carinho pelo niver!!! Adorei! beijos,tudo de bom,chica

Vera Lúcia disse...

Olá querida,
Vivendo e aprendendo, né?
Confesso que desconhecia esta expressão.
Gostei muito de sua narrativa e AMEI esta rosa maravilhosa.
Beijos.

Mariazita disse...

Boa noite, Isabel
Li o teu texto com um sorriso nos lábios...
Fez-me lembrar o meu pai que falava em "capar os pepinos" para não ficarem amargos. Em relação aos tomates não me recordo de o ouvir dizer isso...mas talvez também o fizesse.
Numa coisa não há dúvida, é que entre a gente do povo, nomeadamente a que se dedica à agricultura, há pessoas de grande sabedoria. Tomariam muitas pessoas saber tanto como eles!

A rosa é belíssima! Quase se pode sentir o perfume...

Semana feliz. Beijinhos

manuela barroso disse...

Ah...esqueceu de dizer na altura que a foto do Sr, está óootima! É que pareceu ver-te ali! É assim lá no Gerês...
E essa tarte...é muito fácil, muito gostosa. E podes variar.
Depois irei postar outra do género. Só que é massa de panquecas mas fica lindamente como quadrados de salgadinhos...Mi espere, miga!
Bjissss

Nel disse...

Sempre temos uma lição para aprender com alguém, basta abrir o coração para isso...

Beijos, estou a te seguir, com prazer!

Nel

Palavras disse...

Delícia de caso amiga!

O conhecimento está onde sequer podemos imaginar! Viu como uma pessoa simples, do campo, tem muito a nos ensinar? Basta querermos aprender...

Bjs e boa semana!

:.tossan® disse...

Joop Zand merece todas as rosas pelo trabalho de alto nível que faz e me agrada muito. O texto é delicioso e poético na minha opinião. Beijo

Nel disse...

Seja muito bem vinda, querida, como seguidora de número 150, bem lembrado por ti... Beijos! Sinto-me feliz por sua presença na minha lista de amigos!

Ah, veja que legal, eu fiz o comentário de número 100 nessa sua postagem! {comentário anterior a esse}

Forte abtaço pra ti!!

Nel

retrato... disse...

as palavras são o som do nosso conhecimento e nós...
ainda temos tanto para aprender, tanta palavra por dizer.

achei um encanto... e aprendi!

bj...nho

José disse...

Belo texto, até senti o cheiro da terra molhada, sempre ouvi dizer vivendo e aprendendo, especialmente com as pessoas com mais idade.

bjs

Parole disse...

As pessoas do campo tem um jeito bem particular de se expressarem.Por aqui é assim também.

Bjs

Carla Fernanda disse...

Querida quase posso tocar na imagem linda da sua rosa amarela.
Beijos e boa noite!

rosa-branca disse...

Amiga não fiques tão constrangida pois a maioria dos que aqui comentaram também não sabiam, só que não dão parte fraca. Adorei a história e claro aprendi, pois não tenho vergonha de dizer que não sabia que se dava esse termo (capar). Sabia que se tinha que tirar os pequenitos para os maiores crescerem, pois o meu avô disse-me. Beijos com carinho

Brian disse...

Obrigado por visitar o meu blog! Você tem um blog maravilhoso e eu realmente gostei da história. Sábia!

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Olá Blue!
Que estória linda,fiquei aqui emocionada.
E que perfume delicioso senti aqui da linda rosa.
Meu bem e eu estamos cultivando um pequeno roseiral,amamos rosas.
Um abraço perfumado de rosas e fique com Deus.

Giovanna disse...

Quanta sabedoria.
tb aprendi mais uma.

as rosas são minha paixão, não importa a cor, todas são majestosas.

Abraços e passa no meu blog tem selinho pra ti com todo carinho da Giovanna

Liz - Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Ou, Blue,,,voce é linda demais...como escreve...! essa sua história cheia de ternura e encanto me cativou e me emocionou...linda demais...

A humildade na vida faz sempre com que possamos estar sempre aprendendo, mesmo com os mais simples e humildes, pois todos tem algo a ensinar...os seres humanos são tão ricos...

Beijos, amiga querida, que já tem um lugar muito especial no meu coração...voce é linda...!

EG Wow disse...

How very wise of you to listen and learn. :)

Petrus Monte Real disse...

Blue Schell,

O Diamantino (que também podia ser Albano, Felismino) representa a original figura do homem do povo,
aqui muito bem retratado.
É depositário duma cultura popular que se transmitiu de geração em geração...talvez uma raridade nos dias de hoje!

Grato pelo comentário que muito apreciei.
Bom feriado
Abraço

Mar Arável disse...

O Sr. Diamentino

sabe da poda

JUAN FUENTES disse...

Amiga Isabel.Eres una buena escritrota,tus notas siempre son leidas con gran deleite.
Las apologias que haces a mis fotos hacen que mi ego suba,suba y suba.
Un fuerte abrazo

Ginny disse...

Such an interesting story, and I love your picture of the rose. Also the beautiful blue iris with the blue sky behind, and the confusing road sign you posted. You are a good photographer! AND we have the same things in common!! I LOVE Josh Groban, Queen, and Pretty Woman! I have all of Josh Groban's songs!

Charles Canela disse...

capei sua mensagem, digo, captei...rsss...adorei seu blog

Antônio Lídio Gomes disse...

Um abraço minha amiga. Felicidades e obrigado pela visita e palavras sempre gentis.

© Piedade Araújo Sol disse...

não conhecia a expressão e gostei da sua explicação

os antigos são muito sábios.

um beij

Sandra Botelho disse...

não conehcia essa expressão, muito legal, aqui agente aprende sempre.
Bjos achocolatados

OutrosEncantos disse...

eheheheheh!........... que máximo!!!
esta adorei, não me lembrava de tanto rir :)))
a rosa é linda.
são as minhas preferidas, amarela debruada a laranja, linda, linda!
beijo.

Kilauea Poetry disse...

Again, thank you for remembering me and being such an inspiration!
What a fun story..a great photo of Mr.Diamond and that rose is gorgeous!! What a pretty color
Castration has a new meaning (lol)

carol disse...

Não sei se com a capadela dos pepinos e dos tomates ganhaste alguma coisa, mas a rosa... bem! é um espanto! Adoro rosas! São as minhas flores preferidas. E esta é lindíssima!

Desnuda disse...

Querida amiga,

Que estória deliciosa! A rosa é linda! Lembrei de uma frase, mais ou menos assim: as mãos que oferecem rosas, sempre ficam o perfume.


Beijos com carinho

Luís Coelho disse...

Ainda não tinha lido esta história.
Maravilhosamente bem contada.
Nós fomos criados aqui no campo onde ainda vivo e desde pequeninos víamos todas essas operações aos animais e às plantas.
Ensinavam-nos deixando-nos ver e aprender a cuidar das plantas...
Depois na criação e reprodução dos animais: galinhas e porcos, coelhos e vacas, cães e gatos....
Ainda recordo a ansiedade de ver o acontecimento do nascimento dos bichos...
Eram nossos e até lhes arranjávamos nomes próprios...

OutrosEncantos disse...

pois... não sei porque é que foi..., se pela terra, se pela aldeia, se pela quentura do teu coração, se pelo sopro de alegria e carinho do teu sorriso, precisei passar aqui para deixar-te um abraço, um abraço daqueles que é muito melhor que um beijo.

bom fim de semana, Blue.
trouxeste-me uma brisa de ar puro, que me estava a fazer tanta falta.
como se soubesses entender que por dentro das minhas loucuras e do meu surrealismo existe lucidez e no peito uma pedra com vida por dentro.
gosto de ti.

Pedrasnuas disse...

A rosa é muito linda, o texto bem escrito, a história interessante...também não fazia ideia que se pode e deve capar pepinos e tomates...:)))

Estamos efetivamente sempre a aprender.

Beijo

Pensador disse...

Enquanto lia o texto, pensei em poda das plantas. Não exatamente o mesmo que ele quis lhe dizer, mas ao menos passei perto... rsrs
Beijo!

JUAN FUENTES disse...

Nuevamente en tus artículos,salen tu amor a tu terruño,dicen los filósofos que cuando un niño tubo un crianza arropado por los padres,en su madured los recuerdos de su infancia suoeran a veces a sus realidades,pero estos niños siempre serán estables en sus comportamiento
hacia su projimo.
Un fuerte abrazo
JUAN

Labirinto de Emoções disse...

Adorei este texto, uma delicia, eu uma citadina, teria ficado com a mesma expressão ao ouvir falar em "capar" pepinos e tomates, mas quem trabalha a terra é que sabe.:))

Um beijinho

Glória Maria - Fadinha disse...

Adorei ler esse "causo", muito legal. Suas fotos são muito boas. Bom fim de semana. Beijinhos

Leninha disse...

Minha querida Isabel,

Sempre admirei esta sabedoria do homem do campo e já tive alguns colonos que me ensinaram muito...tive também uma caseira que me dava lições de horticultura.A simplicidade destas pessoas é cativante.
A nossa lingua nos prega estas peças,realmente.
Amiga,que maravilha de rosa!!!Estou aqui ENCANTADA!!!
Bjssss,
Leninha

Elisa T. Campos disse...

Blu Shell
Linda a sua história.Dizer que adorei é pouco.Amei. Deu uma vontade de estar nessa estrada e ver a cena êle de bicicleta e você ruborizada. Sabe
que no início achei mesmo que o significado a rigor fosse outro, porque algumas palavras da lingua lusitana diferencia daqui.É de uma riqueza ímpar conviver com o homem do campo.Eu adoraria morar num lugar assim, longe de onde moro no meio desta selva de pedra que é São Paulo, aqui.
Você disse tudo com poesia.

Beijussss

Maria disse...

Estamos sempre a aprender querida amiga. Também não sabia que se capavam os pepinos e os tomates. A sua rosa é simplesmente fabulosa. Beijinhos
Maria

TexWisGirl disse...

both photos are wonderful! love that brick driveway! and the rose is so lovely!

Laura disse...

Então a menina não sabia que os pepinos e os tomates se capam? pois é, eu aprendi na horta da mãe mas achava esquisito, afinal sempre é verdade...Pois assim não ficam os pepinos amrgos nem os tomates ficam enxovalhados, ahhh boa e muito oportuna a passagem dos enhor lá pela quinta, biste? biste? mais uma para a cultura.

Um grande e apertadinho abraço , da laura

MARILENE disse...

Sempre encontro você nos blogs amigos e resolvi conhecer seu espaço.
Encantador!
Sua narrativa é cheia de vida e de verdade. Eu também não conhecia essa forma de se falar, pois sou nula em conhecimentos sobre agricultura.
Parabéns!

Bjs.

Mariangela disse...

Que lindo blog e que post maravilhoso!
A sabedoria das pessoas do campo! E apesar dos conhecimentos adquiridos através dos meus pais e familiares, pessoas do campo, eu ainda não sabia dessa! vivendo e aprendendo!
Adorei.
Beijo grande e te seguindo!
Mariangela

will-Art disse...

Grande foto!

Severa Cabral(escritora) disse...

Hoje vim trazer um convite especial.
vá no meu cantinho comungar comigo da minha vitória da qual vc tbm faz parte.
bjssssssssssss

Manuel Luis disse...

Podar as plantas é necessário para um bom desenvolvimento e produção.
O termo "capar" é mais de tradição.
O S. Diamantino é dos poucos que aplica com a sabedoria. Já em grandes superfícies agrícolas, muitos, fazem-no por esquema e sem saber para quê.
Dê um abraço por mim a esse sabio.
Bj

NixBlog disse...

Beautiful rose!
You may like to consider joining my Floral Friday Fotos meme when posting such photos:
http://floralfridayfoto.blogspot.com/

Anónimo disse...

Ola
O meu nome é Ana e sou de Abrantes e ja sou tua seguidora ha muitos anos.
Também eu ja passei por isso. Achei que cultivar os meus próprios legumes seria uma experiencia "saborosa" e meti mãos à obra.
O meu pai avisou-me que não era só por para a terra; que tinha muito que aprender em cima de todo o trabalho que a agricultura exigia. Teimosa como sou, não me assustei e nem baixei os braços, fui em frente e comprei um pouco de cada coisa das que gosto e com o meu pai lá plantei tudo muito bem.
Certo dia, fiquei com certeza com a mesma cara que tu, quando ele me disse para capar as favas.
Achei que estava a gozar comigo.
Literalmente.
Mas ele, com a mesma cara séria, ainda rematou que dentro de 2 ou 3 semanas, podia começar a capar também os melões, as melancias, os pepinos, os tomates e as abóboras.
Pois é.
Depois de umas tardes inteiras de costas dobradas a capar a horta quase toda comecei a convencer-me que isto não ia ser nada facil.
Depois de algum tempo, muito trabalho (mesmo), muitas lições do meu pai (que guardei religiosamente) e muitas dores nas costas, chegou a altura da colheita.
Primeiro timidamente... uns tomates (poucos) aqui... um ou dois pepinos ali... depois foi uma avalanche de produtos que consumi, guardei, dei... enfim. Foi compensatório. Muito mesmo.
Apanhei as maiores aboboras que ja vi na vida. Não tinha sequer força para as segurar. Levava uma de cada vez num carro de mão e tinha de ser o meu pai a coloca-las no carro de mão e a retira-las, pois eu até espetava as botas na terra a tentar levanta-las e nem as mexia do sitio.
Este ano ja voltei às culturas novamente.
Completamente ciente do trabalho que vou ter e extremamente anciosa pela altura em que vou ter os frutos do meu trabalho para colher... e acima de tudo pelo olhar orgulhoso do meu pai (o alimento para a alma).
Ah! E também tenho um roseiral lindo onde me perco quase diariamente.
O meu email é ana_abt@hotmail.com.
Continua o bom trabalho e lembra-te que o perfume sempre permanece nas mãos de quem oferece flores... e o teu blog é uma lufada de ar fresco com cheiro a jasmim...
Beijos

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

[url=http://dcxvssh.com]TsvTHqKeqcVTpoXK[/url] - OPsYtfoGvuewvEN - http://hhmgziigpu.com

Anónimo disse...

Hi, guantanamera121212

Anónimo disse...

Hello would you mind stating which blog platform you're using? I'm planning to start
my own blog soon but I'm having a difficult time choosing between BlogEngine/Wordpress/B2evolution and Drupal. The reason I ask is because your layout seems different then most blogs and I'm looking for something completely unique.
P.S My apologies for being off-topic but I had to ask!


My weblog: venapro forum

Anónimo disse...

I every time used to read post in news papers but now as I am a user of internet so
from now I am using net for articles, thanks to web.


Feel free to visit my site virility ex Instructions

Anónimo disse...

I rarely leave remarks, however i did some searching and wound up here "Capar pepinos???".

And I do have a couple of questions for you if you don't mind. Is it only me or does it appear like some of these remarks appear like they are written by brain dead folks? :-P And, if you are posting at other online social sites, I would like to keep up with everything fresh you have to post. Would you make a list of the complete urls of all your communal pages like your linkedin profile, Facebook page or twitter feed?

Feel free to surf to my web blog male enhancers

Anónimo disse...

Hey there! I realize this is sort of off-topic however I needed to ask.
Does running a well-established blog such as yours take a large amount of
work? I am brand new to blogging but I do write
in my diary on a daily basis. I'd like to start a blog so I can easily share my experience and thoughts online. Please let me know if you have any kind of recommendations or tips for brand new aspiring blog owners. Thankyou!

Look at my blog post; venapro hemorrho

Anónimo disse...

Thankfulness to my father who informed me regarding this website,
this website is truly amazing.

Here is my blog post: mt4 binary options ()