terça-feira, outubro 26, 2004

O vento...


cabelo


...rodopia e me leva para longe os pensamentos...
Finjo que não é o vento que me afaga; finjo que és tu quem me passa as mãos pelos cabelos e me beija na boca. Finjo que és tu quem me envolve em carícias mil! Finjo que a ti me entrego, ignorando o vazio que me rodeia e o vento que teima em me seduzir!

20 comentários:

LetrasAoAcaso disse...

O vento leva-nos a imaginação para onde quisermos, amiga e vizinha BS.
Deixei-te uma msg. Deste conta?
Beijos, beijos

LetrasAoAcaso disse...

E ouviste?
Tem uma de voz..

frog disse...

..." canta-te o vento as àrias que conhece / e se alguma perturba o teu olhar / nenhuma transfigura ou adormece / o desejo de sentir e amar".

Beijinho e noite feliz...

wind disse...

Não finjas:) Vive...bjs

mfc disse...

O devaneio , por vezes pode ser perigoso, porque pode magoar-nos.

O Micróbio disse...

Serás este texto uma homenagem à tempestade de vento que se abateu pelo Litoral Norte e Centro? :-))

Emilio de Sousa disse...

Conchinha, de repente o vento terá substância. Vais ver!
Beijinho.

almaro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
almaro disse...

Mas o vento, feito brisa, é um beijo impregnado de magia

erü disse...

Essa será indubitavelmente uma boa maneira de viver estes dias tão... ventosos... a manterem-se as previsões... lol.

erü disse...

Já agora, e porque tenho estado a ler o teu blog e a gostar bastante, deixo-te aqui o endereço de um outro espaço meu... espero que gostes : http://darksiderebirth.blogspot.com
:)

R disse...

OLA BLEU, às vezes sabe mesmo bem, fingirmos assim.
Parece mesmo real,vive ao màximo a vida.
beijâo
LIZ

Paulo disse...

É bom sonhar acordado, mesmo que esse sonho seja um fingimento...:)

Ricardo disse...

Nem quero imaginar a descrição quando um furacão atingir-te.... creio que o blogue nunca mais seria o mesmo... hehehe

azurara disse...

Minha Senhora,
Vejo que continuais nostálgica, embalada pela brisa, prestes a ceder à sedução da tempestade...
Estou em corroborar o vosso leitor anterior: que encontreis um furacão!

Seila disse...

Blue!Blue! que apenas (apenas?!!) o soprar o arranhar o desmanchar cabelos o levantar saias...o uivar o trinar...o vento ele mesmo é ... fingir para quê?! o outro de sentir afagos soprares arranhares desmanchares de cabelos levantares de sais trinares uivares...esse outro é ...será...mas o vento também nem sempre é!
Um abração madrugador!:)

Anónimo disse...

O vento que sopra e nos leva, que nos faz sonhar, que nos acorda para a crua relidade...

http://www.publicus.blog-city.com/

chemistry disse...

O vento és TU. Gostei muito, Blue.
Beijo

c.b. disse...

Deixa-te levar, deixa-te seduzir ...

Beijo

alexandrantunes disse...

O vento tem a capacidade de ser esse livre amante que ora nos arrasta nas garras da sua possessão, ora no acaricia com as suas asas e assim nos faz voar suavemente... suavemente...
Um beijo :*