sábado, outubro 30, 2004

TIVE-TE...


reflexo



...só para mim e,
como criança desastrada
que deixa cair seu brinquedo,
assim eu, distraída e confiante
em teu amor...te larguei
no canto esquecido de meu ser!
Te precisei e te tive
esquecendo que te tinha,
ignorando tua presença
por te saber tão comigo!
AGORA SÓ TE PENSO E TE CHORO
por te saber noutros braços,
esses sim, te procuram e te têm
todo tu, que eras meu...
Esse,meu eu ...perdeu!

17 comentários:

azurara disse...

Minha Senhora,
Vejo-a, desde há tempos, triste, melancólica, saudosa, carente, quiçá ... deprimida.
Alegre-se, minha amiga (desculpe-me este "à vontade").
Porque não volta a escrever um conto?
Pressinto que lhe iria fazer bem (e a nós, seus leitores assíduos).
Vá por mim!
Escreva e verta para lá aquele "furacão" de erotismo que "sopra" na sua poesia.

Seu leitor atento,
Azurara

BlueShell disse...

O cavalheiro tem razão...mas isto dos estados de alma...uma pessoa não controla. E depois, um conto ...tem muito o que se lhe diga: é preciso "criar" personagens, dar-lhes "vida", verosimilhança; é necessário o enredo...e ter o cuidado de não cair em "clichés"!...no fundo...é preciso TEMPO (coisa que não tenho ultimamente) e, sobretudo, CRIATIVIDADE! Mas fica registada a sua sugestão e, desde já,o meu muito obrigada pela atenção. Um cavalheiro como há poucos, de facto.
Blue

Marta disse...

Gosto dos seus poemas!

wind disse...

Triste:((((

frog disse...

Querida amiga: Um poema belissimo mas muito triste... Eu sei que há coisas difíceis de apagar, de esquecer, mas todos os dias se abre uma janela que nos mostra um novo horizonte, porventura mais promissor... Olha-o sem nostalgia e verás como te surpreendes. O passado é isso mesmo, passado...apenas.

(fico à espera de um poema com outras cores)

MWoman disse...

Parece que esquecemos de mimar e cuidar daqueles que temos ou pensamos ter...até um dia deixarem definitivamente de o ser!

Gilda disse...

Todos os dias há um novo amanhecer... nunca igual ao anterior.

Maria Branco disse...

Querida Blue, é belo e doloroso o teu poema. Contudo nunca possuimos a quem amamos, partilhamos um momento(s), palavras, gestos, um amor, uma vida... mas, a posse que (in)concientemente sentimos leva-nos a cair ainda mais na dor, quando acontece a "separação"... Amar também é isso, aceitar que o outro encontre outros braços, outros sorrisos, outras cores.. Um abraço grande! Beijos

alexandrantunes disse...

Querida Blueshell, este teu poema fez-me pensar numa coisa que muitas vezes penso: a maioria dos seres humanos só dá valor às "coisas" quando as perde. Nós não temos que possuir necessáriamente as "coisas" para as termos; basta que elas se mantenham do nosso lado. isto será o mais dificil, certamente, pois o equilibrio todos nós buscamos e se ele fosse fácil de alcançar, o mundo, e todos sem excepção seria equilibrado e... perfeito. Um beijo enorme; parabéns pela poesia que nos tens dado a conhecer. Força e boa continuação! ;)

Madalena Pestana disse...

Só mais tarde, às vezes muito, se entende que o nosso Eu não perdeu. Cresceu.

:)

Escreve! Beijo.

Anónimo disse...

às vezes ter alguém é nefasto porque pensamos que será assim para sempre.
mas o amor é conquista a cada momento...
beijo

fairy_morgaine
www.ogritodosilencio.weblog.com.pt

O Micróbio disse...

Nada se perde... tudo se transforma, até o amor!

chemistry disse...

O grito do silêncio.
Boa semana.
Beijos

R disse...

OLA, sei precisamente o que escreveste, às vezes sò damos valor quando jà não temos...mas com tudo isso acabamos por crescer e vai à luta por aquilo que sentes e queres.BJS

meialua disse...

Oi. Adorei o teu blog, vi tanta coisa neste poema, e realmente o ser humano é assim... maior parte das vezes só dá o devido valor a algo depois de o perder...
Obrigada pela visita no meu blog. Aparece mais vezes...
Beijo enorme*
(www.fragmentosdalua.blogdrive.com)

Anónimo disse...

Um grande amor
Um grande amor aparece.
Não se procura se encontra.
Sem perceber ele aponta
Nos renova como prece

Nossa alma se plena.
Nosso ser se enriquece
Nossa energia cresce
Nossa mente se serena.

Esse amor que é Divino.
Toca em nós como um hino,
E toca-nos o coração

Mas p´ra ser reconhecido
É preciso haver vencido,
A algema da paixão...


By Andy

http://okulto.blogdrive.com

margarida disse...

o mesmo que sentiste quando escreveste isto .. eu tambem o sinto neste momento .. é triste doi magoua saber que quem amamos .. que aquela pessoa com estivemos um dia .. deixámos de ter porque pensamos que a tinhamos para sempre .. (postei em meu hi5 este teu desabafo visto que tambem o sinto e exprime tudo .. espero que nao te importes)**