sexta-feira, agosto 13, 2004

O CALOR...

...fazia o feno seco tomar um odor que lhe trazia à memória as brincadeiras de sua infância! Criança traquina, nem parecia menina...pois só gostava de subir árvores, mergulhar às escondidas no ribeiro, como quem mergulha em sonhos...
E à noite ao ordenhar as cabras dizia - " Quieta, Chibim, quieta...bota p'ra cá o leite senão a mãe é quem cá vem tratar-te das tetas...e sabes que ela não faz com jeitinho, como eu!"
Já na hora da refeição...fome não tinha. - "Andaste outra vez a rondar a figueira do Ti Laurentino, cachopa?" - Perguntava o pai em tom reprovador.
Ora então, fora lá só para ver a enorme figueira, toda carregadinha, a esgachar com o peso ds figos...e depois comera dois...apenas dois figos, bem gordos e fofos a bem dizer...sim, que ela tinha o mesmo direito dos pássaros e esses haviam comido muitos mais, que ela sabia...

8 comentários:

Anónimo disse...

Que inveja dessa menina que ia à figueira do Ti Laurentino :) e que bom ver-te a escrever deste modo, já bem diferente... já dessa janela misteriosa onde estás :) bjs

ognid
http://catedral.weblog.com.pt

Nem disse...

LetrasAoAcaso


Olá amiga: as recordações de infância começam a fazer mais sentido à medida que os anos vão passando.
Curiosamente parece que no tempo do calor - um fenómeno a estudar - elas estão sempre mais presentes.
Um beijo. Voltarei em breve.

BlueShell disse...

são momentos assim que nos fazem ver o quão preciosa foi a nossa concepção...

PJND - "Patinho Feio" disse...

eu gosto de figos!

Alexandre Narciso disse...

Recordações bonitas de tempos passados. Gostei mto do texto

*A

Anónimo disse...

faz-me lembrar a minha infancia, comer figos era o k + gostava de fazer...tulipa:www.torraodeacucar.blogs.sapo.pt

musalia disse...

Adoro figos, os algarvios então...sabes que há uma infinidade de variedades? E como sempre, a bela escrita transportando as lembranças infantis...

JPN disse...

que delicioso post...