terça-feira, setembro 28, 2004

Tudo o que sou não é mais do que abismo

Tudo o que sou não é mais do que abismo
Em que uma vaga luz
Com que sei que sou eu, e nisto cismo,
Obscura me conduz.

Um intervalo entre não-ser e ser
Feito de eu ter lugar
Como o pó, que se vê o vento erguer,
Vive de ele o mostrar.

Fernando Pessoa

14 comentários:

Maria Branco disse...

Espero querida Blue que esta tua escolha não seja um reflexo do teu estado de alma, espero que estejas bem. É dolorosamente belo! Desejo de um dia feliz! Beijinhos

Seila disse...

Apenas para um boa tarde!:)

yogipijama disse...

Gostei muito do teu cantinho. Obrigada por visitares-me, eu vou lá colocar um link teu para voltar mais vezes! bonitos poemas :)

yogipijama disse...

Gostei muito do teu cantinho. Obrigada por visitares-me, eu vou lá colocar um link teu para voltar mais vezes! bonitos poemas :)

yogipijama disse...

Adorei o teu cantinho! Obrigada por visitares-me, vou linkar-te por lá para visitar-te mais vezes! bonitos poemas os teus :)

Mordente disse...

bela escolha

yogipijama disse...

Desculpa a asneira que acabei de fazer no teu blog, mas o idiota do blogger deu erro vezes sem conta!!! sorry... que vergonha!!!

Anónimo disse...

Excelente poema de Fernando Pessoa para mostrar a angustia de alguém. bjs* wind

chemistry disse...

É tremendamente angustiante este poema do Pessoa, espero que não corresponda ao teu estado de espírito.
Beijo molhado

LetrasAoAcaso disse...

Pessoa é mal entendido quase sempre.
Ele buscava a LUZ. Fala linguagem iniciática e por isso não acessível a todos. Sabias que era da Ordem Rosa Cruz e que além disso era da Maçonaria?
Toda a obra dele tem de ser entendida nesse contexto.
Porque quer dizer mais do que está apenas nas palavras.
A ORC é a herdeira legítima dos Templários, Blue.
A comermos um delicioso bolo no Patronato, falar-te-ei de tudo isto mais calmamente.
Beijito.
(Onde anda a Blue?)

BlueShell disse...

LETRAS...eu sei tudo isso...afinal...sou prof.de Português...hehehehe

A Blue...anda por aqui..

rfarinha disse...

Pergunto-me se ele [Fernando Pessoa] sabia o quão admirável era... ;) bjs

Paulo disse...

O Grande Fernando, esse, entre outros, grandes Poetas, onde a poesia é tudo, menos enfadonha.

LetrasAoAcaso disse...

Olá Conchinha azul.
Onde andas?
Beijitos amiga e vizinha BS