domingo, setembro 12, 2004

Uma aula...em um sábado cheio de sol lá fora!

Sei que falava...
E que certamente sabia o que dizia:
Falava em nomes que eu não conhecia!
E de conceitos: prazer de causalidade...
Aprender, felicidade, criar, imaginar,
Crianças e ...nós, ouvíamos que a motivação,
Na educação, tinha de resultar
De uma pedagogia da causalidade....
A regra, o método e...a minha impaciência
Deixava já transparecer a minha infelicidade!
E o pragmatismo, o positivismo,
O construtivismo... contorciam-se no ar
Desafiando a minha vontade de Gritar!

8 comentários:

polittikus disse...

Por vezes prendem-nos a alma, dá-nos vontade de gritar, chorar... Gostei.

Anónimo disse...

Nas minhas aulas, enquanto criança, lembro-me de ficar a olhar para as folhas das árvores que se moviam com a suave brisa por entre raios de sol. E o mundo parava naquele instante enquanto o professor falava. Levei alguns puxões de orelhas à conta disso... tudo me fazia dispersar... mesmo quando a vontade de soltar um grito era imensa. Gostei muito, muito!!!! : ) Um beijo com carinho
p.s.: deixei no Frágil resposta ao teu último comentário onde também pergunto o que se passa com o teu mail; queria ajudar-te com isso dos links. Qualquer coisa que precises diz. :*
alexandra - http://fra-gil.blogspot.com

chemistry disse...

Senti o desespero nas tuas palavras. Adiante, Blue.

O Micróbio disse...

Só queria saber se realmente gritaste, ou não?

Abrigo disse...

Realmente ter uma aula, num dia de sol lá fora, não é nada agradável e até nos toma a atenção, mas mais ainda...ser a um Sábado....realmente apetece gritar...n só aos alunos, mas aos professores também (só que disfarçam bem) :-)
Beijinhos

"T"

Cachucho disse...

Pois é, continuas a escrever muito bem.
Mais um excelente post. Eu venho cá todos os dias apesar de nem sempre comentar.

ognid disse...

Compreendo perfeitamente o que sentiste. Aulas assim, recordo-me quando era bem mais novo mas, mais recentemente, recordo-me de dezenas de reuniões absolutamente enfastiantes em que, às tantas, as vozes passavam a ser apenas um ruído de fundo ou em que a raiva era tanta que me dava vontade, tal como a ti, de gritar. Mas, não ficaste com depressão, não? ;) bjs

R/B Estação disse...

Então?... Grita agora, não suspendas mais esse grito, assim verás que aprendeste a lição e que és capaz???