segunda-feira, junho 13, 2005

AZUIS DESMAIADOS...em TONS DE VERDE...

ervas

(foto de BlueShell)

Eu não sou “eu”...
Sou realmente a minha vontade de querer ser alguma coisa. Mas vontade apenas...algo imaterial, metafísico...
Por isso...eu não sou “eu”....
Sou um querer...louco e desvairado de um apetecer mais e mais...de algo manifestamente inexistente...
Sou o estar em busca permanente de mim...ou o que quer que seja esse querer...
Mas...eu não sou “eu”, realmente....

55 comentários:

Angela disse...

Essa busca permanente vai levar-te mais longe na vida do que podes iamginar. :) Basta torcar essa vontade por acção. Confia! :)

Angela disse...

(Desculpa pelos erros: imaginar e trocar, queria dizer).

Amaral disse...

O "eu" não pode ser confundido com o ego. Naturalmente que, dia após dia, alimentas esse ego que parece seres tu.
Claro que não é!
O teu "eu" está noutro lado. Não é, certamente, o emaranhado de actividade electroquímica que o teu cérebro produz, com a qual te dá conta da existência dum mundo que os teus sentidos percepcionam. Poderás ser muito mais do que imaginas.
Poderás ser a consciência que, em certos momentos, entende a natureza e o universo como um todo de que faz parte.

UnaRagazza disse...

És tudo o que consegues ser! Tudo o que transmites faz parte de ti...

António disse...

Parece-me ser um dos teus trabalhos com mais profundidade.
Jinhos

Vênus disse...

Olá Blue querida,
És alguém com uma alma linda, sempre com belas mensagens mesmo nos momentos de dor!
Bjokass! *.*

Pintelho disse...

Mais um texto encantador. Acredito mesmo que vais encontrar muito mais do que o que procuras. E muito melhor!
Beijinhos ternos para a conchinha que mais marca a blogosfera:)

João Scottex disse...

Deixa estar, eu às vezes tb fico assim, quase sem vontade de respirar!... Bjx

AS disse...

B.Shell, Fizeste-me lembrar "Chuva Oblíqua" de F. Pessoa. Vai ler!...

Sabes, tantas vezes nos sentimos assim... Deixo-te um poema meu que leio a cada passo:

Se anoitecesse agora
Eu continuaria como estou;
Sombra, esboço, nada
Não abriria os olhos
Manteria a sensação do teu abraço
do teu beijo leve

Aqui fico eu
Num silêncio que não quero ouvir
Vazio, solitário, sem rosto,
De lábios frios
Explodindo em gozos tardios
Porque não quero ver o dia
Que me mostra a tua falta
A tua ausência...


Um beijo

Daniel Aladiah disse...

Querida Blue Shell
És tu à procura do teu eu...
Um beijo
Daniel

Estrela do mar disse...

...@miguinha...nem sei bem comentar o que li...este teu texto é muito filosófico...e eu nunca fui lá muito boa a filosofia...rs...no entanto...acho que qualquer um de nós ao longo da vida...está-se sempre a encontrar...e a renovar...seja de que maneira for...

Um beijinho* grande conchinha.

Ana Teresa Bonilha disse...

Estas como o azul desmaiado querendo descer dos céus para se tornar esse verde vigoroso? Lembre-se que esse azul é infinito e infindável... quem é mais forte? Não era o caso de espantar as nuves e tornar esse azul intenso?

TMara disse...

Claro k não. O eu físico é uma parcela do EU verdadeiro e imortal, pesado pelo ego. Por issoprocuramos e procuramos.temos k aprender a lagar o lastro do ego para nos encontrarmos. bj

erü disse...

Conchinha, mas é esse querer, essa vontade que te define... que define o teu "eu", quem tu verdadeiramente és... beijinho doce*

Cakau disse...

És muito mais do que aquilo que pensas... :) E ainda nem sabes!

Beijo grande, doce Bshell *

sylpha disse...

Uma busca constante, uma eterna insatisfação. Um querer mais do que se tem, um querer ir mais além e nunca nada será suficiente... Beijokas :))

entre-aspas disse...

O "eu" do ser, o "eu" do querer ser, o "eu" do que os outros querem que eu seja, o "eu" de ontem, o "eu" de hoje.. que "eu" amanhã?
Certamente, aquele "eu" que deixares que "trabalhem" em ti!

Devilred disse...

Está lindo este texto como de resto é habitual!
Realmente não sabemos quem realmente somos, maior parte das vezes somos uma simples miragem do que verdadeiramente somos.
beijinhos e boa semana

suavealento disse...

A delicadeza da expressão de idéias determina a qualidade do sentir. Parabéns!

Joaninha disse...

Hoje eu também não sou eu! Por isso compreendo-te bem...

***Beijinhos

Humor Negro disse...

Foi um prazer revê-la na Razão, menina da conchinha azul. ;-)

Yardbird disse...

E será que alguma vez somos? :-)
Bjinhos

Catty disse...

Esperas um sorriso e eu aqui para to dar ...o sorriso é das poucas belas coisas que podemos partilhar , trocar , dar , receber , sem nenhum limite...
E ele que desfaz o gelo, quebra os corações e transpoe a barreira da indiferença...
jinho.

http://Diario365.blogs.sapo.pt disse...

às vezes sinto-me assim, mas não gosto! Gosto de ser eu, autêntica, verdadeira...Acho esse estado de busca, de inquietação...sê igual a ti prórpio. Amei a foto, trouxe-me recordações...fique bem

agua_quente disse...

Se te procuras hás-de encontrar a tua verdadeira essência. Mas é tarefa complicada, às vezes. Beijos, linda

Pecaaas disse...

Visite PF

http://encontroblogalgarve.blogspot.com/

Pescador disse...

Tu és uma concha que nasceu na serra mas que procura apaixonadamente pelo seu mar...!!
;-)
Bjs doces
Pescador

H. disse...

«Eu não sou eu nem sou o outro
Sou qualquer coisa de intermédio
Pilar da ponte de tédio
Que vai de mim para o outro»

do meu venerado Mário de Sá-Carneiro...

;)

(gostei imenso do teu post... a busca incessante do ser... lindo!)

Luís Teixeira disse...

Nc somos mais do que a nossa vontade...

nós somos nós... controlados pela nossa vontade.

A questão é: somos mais do que é a nossa vontade? o que nos domina realmente?

;)

Caiê disse...

O Pessoa transmite essa ideia em muitos dos seus poemas. Deves ser fã.

É sempre um enorme conforto ver que alguém exprimiu o nosso estado de espírito de modo sublime - ele fá-lo (particularmente esta ideia que tens aqui). ***

amita disse...

Lindo o teu texto. Depois do comentário do teu amigo Amaral, que mais há para dizer a não ser continues a busca que encontrarás muito de belo em ti. Bjinhos

francis disse...

Todos queremos sempre mais.
Beijinhos :-)

wind disse...

Andamos sempre à procura do nosso"eu":) beijos. Bom texto:-)

miss devil disse...

ola!
como sempre palavras mt lindas.
o nosso "eu" e algo k começa a ser construido desde o momento k nascemos ate ao momento k morremos.
jinhos

Bitu disse...

A procura incessante do nosso outro «eu» engrandece-nos mas também nos angustia. É preciso saber quantificar a procura...estou vivendo um período de busca que ñ sei bem onde me leva.Bj

Mitsou disse...

O nosso "eu" acorda de maneiras diferentes em diferentes dias, conchinha. Mas no fundo sabemos sempre qual é o mais "nosso". A busca é por vezes necessária para nos mostrar que ele pode ser nosso e de mais alguém. Beijinho carinhoso, amiga.

encontroblogalgarve disse...

1º encontro blogalagarve, grande almoço de convívio, vem divertir-te! Do Algarve para o Mundo. Beijos e abraços.

PS-Ajudem na divulgação.
http://encontroblogalgarve.blogspot.com

Confessionário disse...

Esse teu eu que dizes não seres tu não é outra coisa senão o teu eu verdadeiro em busca. O nosso eu deve ser estar em permanente busca senão deixa de ser verdadeiro. Beijinho enorme!

Pink disse...

Belo poema acerca da busca contínua do "eu", da nossa essência. Um beijo.

Gado Bravo disse...

BS, permite-me deixar-te alguma filosofia... :))
Há um senhor, um dos meus queridos filósofozinhos, que diz que não somos ou fomos, mas vamos sendo. No fundo, somos gerúndios. :)
És enquanto és, mas é tão rápido que ao pensarmos nisso já não somos! Não nos podemos entender como momentos isolados mas como um processo, um continuum. É aí que está a piada.

Deixo-te mais uma frase que li hoje e que achei piada. "Todos querem estar em cima da montanha quando mal sabem que o melhor é saber subir a encosta"

um beijinho ensolarado e bem disposto :)

mocho disse...

Tu conseguirás ser TU quando um dia te encontrares (te apreciares) e aprenderes a medir o que realmente te destaca no mundo. E aí sim, acredito que tu vais ser TU e vais ter muito prazer de o ser. Para mim, tu já és "TU" pela beleza e cândura dos teus posts.

AlmaAzul disse...

como diz o Abrunhosa "não há desejo pior que a vontade!"
Adorei a imagem.
***azuis

O Micróbio disse...

Ou verdes desmaiados em tons de azul... :-)

padres inquietos disse...

olá
gostei deste texto encantador. Continua!
http://padre-inquieto.blogspot.com/

Morsa disse...

Ora... se tu és "apenas" um ser metafísico, continuas a ser tu na mesma, né? :) Espero que esteja tudo bem contigo e que me perdoes a ausência! A brincadeira falou mais alto!

Patrícia disse...

Nesta altura da minha vida...em que tudo me parece certo e errado, amargo e doce, ferido ou sarado...ninguém é ninguém até se encontrar com o anjo que lhe dará asas para ver o mundo tal como é. Beijo!

Menina_marota disse...

Enquanto não encontrares o teu outro "eu" dentro de ti, não te conhecerás verdadeiramente!

É esse outro eu, que pode ou não fazer-nos feliz...

Um abraço terno ;-)

mfc disse...

Somos sempre nós, só que às vezes nem nos reconhecemos a nós próprios!

carlag disse...

Percebi-te!;)
Mas existe, sempre algo nosso. Em tudo aquilo que fazemos e deixamos...
Jinhos.

Kabum disse...

Beijo, Kabum :P

lique disse...

Procuramo-nos sempre, sabes? E quando dizemos "eu não sou eu" é porque procuramos algo diferente daquilo que percebemos em nós. Acontece muitas vezes. beijinho, Blueshell.

Gabriel disse...

Olá, passei para ver como estás...
Beijo

ricardo disse...

a pergunta à qual toda a humanidade gostaria de responder: quem sou eu?

e a resposta desconfio que está mais dentro de nós do que do lado de fora. contudo, o importante não é descobri-la, mas sim a incessante procura. (meu deus, o que a filosofia fez de mim!!!)

beijinhos

hjustino disse...

Em azul ou verde, tu já és tu.

Pharaoh disse...

claro que és,,, poderias não o ser, mas és,,,perguntas em respostas, respondes a perguntar,,, quem sou, porque sou,,,e ouves em ti, que és,,,

adoro a tua escrita, linda blue,,, as tuas perguntas, acho que são tb as nossas, obrigado por seres quem és,,, *s grandes